segunda-feira, 16 de outubro de 2006

A RIQUEZA POBRE E A POBREZA RICA

Ontem, Domingo, na homilia, o nosso Pároco contou uma história para ilustrar a pobreza daqueles que vivem para os seus bens.

Uma criança olhava através da vidraça da janela para fora e a mãe perguntou-lhe:
- O que vês?
Ela respondeu:
- Veja o mundo, a natureza, as pessoas, as cores, tudo enfim.
A mãe foi buscar um espelho e colocou-o no sitio da vidraça e perguntou:
- E agora o que vês?
A criança respondeu:
- Agora só me vejo a mim!!!
Disse, então a mãe:
- É que colocaram «prata» no vidro e essa «prata» apenas deixa que te vejas a ti!!!

5 comentários:

Andante disse...

Sem comentários.
A riqueza da criança e a pobreza da mãe.

Beijos peregrinos

Galeriacores1 disse...

Olá, esta é a primeira vez que visito o seu blog e devo dizer que gostei muito do título. Algum tempo atrás escrevi e publiquei uns versos no meu site precisamente sobre a verdade que, aliás, gostaria de partilhar consigo. Deixo aqui o link da página: http://groups.msn.com/Galeriacores/versosamppoesiaversesamppoetry.msnw?action=view_list&row=8&viewtype=2&sortstring=
No caso de o link não abrir faça o favor de copiar e colar na barra de endereços do Internet Explorer.

joaquim disse...

galeriacores1
obrigado pela visita.
retribuirei assim que possa.
Abraço em Cristo
Joaquim

Pdivulg disse...

Que bela história. Simples e directa. Vou guardá-la. Fez-me recordar um cântico "... sem prata nem ouro...esta vida que é campo, que esconde um tesouro..."

joaquim disse...

Obrigado pdivulg pela tua visita.
Abraço em Cristo
joaquim