sexta-feira, 14 de setembro de 2012

“TENHO SEDE!”


.
.

 

 

 
 
 

Por entre os fios de sangue,
que correm sobre os Teus olhos,
causados pelos espinhos
que ferem a Tua cabeça,
sinto o Teu olhar,
terno, doce, exangue,
e ouço a Tua voz meiga,
insistentemente dolorosa:
“Tenho sede!”

Olho para um lado e para o outro,
procuro ansiosamente,
um pote com água,
mas apenas vejo,
infelizmente,
um vasilha com vinagre,
e uma esponja,
que molho na vasilha,
e Te dou a beber.

“Tenho sede!”
Insistes Tu,
com a Tua terna voz,
inundando todo o meu ser.

Quase desesperado,
corro de um lado para o outro,
à procura de uma água,
para dar ao Crucificado.

Mas nada encontro!

Toma conta de mim,
uma mágoa,
e prostro-me de joelhos no chão.

Olho-Te,
o Teu olhar de amor,
e murmuro-Te por fim:
Ai, Senhor,
fosse eu água,
e dava-me a Ti,
todo inteiro,
o corpo, o coração,
e a alma,
para aliviar Tua dor.

Pareceu-me ver no Teu olhar,
um clarão rápido de alegria,
e percebo que a Tua sede…
é de almas,
mesmo as de quem Te escarnecia!

“Tenho sede!”
Repetes,
sem Te cansares.

Que sede essa,
meu Deus e meu Senhor,
insaciável de almas,
do homem pecador.

Faz de mim uma esponja,
que em nada eu apareça,
mas que almas possa embeber,
na fé que me dás a viver,
envolto no Teu amor,
para Te matar a sede ,
meu Deus e meu Senhor!

 

 

Joaquim Mexia Alves
Monte Real, 14 de Setembro de 2012
.
.

18 comentários:

Confessionário disse...

fantastico

José António Carneiro disse...


obrigado pela belíssima partilha. Absolutamente divinal de tão humana

Teresa disse...

Lindo!!!
Adorei Joaquim...
Bjs

Maria disse...

Lindo!!! e comovente...
abraço
Maria

Anónimo disse...

Obrigado por estes momentos

Jorge Novo

Ailime disse...

Amigo Joaquim,
Sublime oração ao Senhor!
Sim, Ele tem sede de nós e falo por mim pelas vezes que me esqueço d'Ele assim abandonado, a querer dar-me o Seu amor, sempre de braços estendidos.
Grata por tão bela partilha.
Abraço em Cristo.

joaquim disse...

Amigo Padre "no Confessionário", obrigado!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Caro amigo Padre José António, obrigado.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Teresa!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Maria!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Jorge obrigado!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Ailime!

Um abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

Linda partilha, excelente, belo e comovente poema.

Filha de Maria disse...

Que delicia partilhas tu, connosco.

Obrigada.

joaquim disse...

Obrigado Paulo!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado "Filha de Maria"!

Um abraço amigo em Cristo

Ni disse...

Transparente, como água, o amor que se escreveu assim. Ele sorri... com uma sede saciada.
Obrigada.

joaquim disse...

Obrigado Ni.

Um abraço amigo em Cristo