quinta-feira, 29 de maio de 2008

AO PARTIR DO PÃO...

Andas triste, perturbado, descrente, desanimado, com vontade de desistir?
Repara então nestas palavras:
Nesse mesmo dia, dois dos discípulos iam a caminho de uma aldeia chamada Emaús, que ficava a cerca de duas léguas de Jerusalém;
e conversavam entre si sobre tudo o que acontecera. Enquanto conversavam e discutiam, aproximou-se deles o próprio Jesus e pôs-se com eles a caminho; os seus olhos, porém, estavam impedidos de o reconhecer.Disse-lhes Ele: «Que palavras são essas que trocais entre vós, enquanto caminhais?» Pararam entristecidos. Lc 24,13-17
Vês, também eles caminhavam na vida entristecidos, de tal modo que nem conseguiam reconhecer Aquele que deles se aproximava.
Mas continua a ler estas palavras:
Perguntou-lhes Ele: «Que foi?» Responderam-lhe: «O que se refere a Jesus de Nazaré, profeta poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo;
como os sumos sacerdotes e os nossos chefes o entregaram, para ser condenado à morte e crucificado. Nós esperávamos que fosse Ele o que viria redimir Israel, mas, com tudo isto, já lá vai o terceiro dia desde que se deram estas coisas. Lc 24,19-21
Repara que estavam à espera de alguém que fosse resolver o problema das suas vidas, das suas dificuldades, das suas provações, do já e agora.
Queriam uma vitória sobre os outros, queriam não ter que se preocupar mais.
Pensavam apenas nesta sua vida do mundo, e esperavam alguém que fosse um chefe imbatível, que dominasse, que tudo vencesse pela força e pelo poder.
Afinal tudo levava a crer que aquele em quem eles esperavam tinha sido vencido pelos homens, pelo mundo.
Por isso mesmo é que estavam assim, tristes, descrentes, desanimados.
É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deixaram perturbados, porque foram ao sepulcro de madrugada e, não achando o seu corpo, vieram dizer que lhes apareceram uns anjos, que afirmavam que Ele vivia. Então, alguns dos nossos foram ao sepulcro e encontraram tudo como as mulheres tinham dito. Mas, a Ele, não o viram.» Lc 24,22-24
Ainda tinham ficado perturbados, mas já não conseguiam acreditar.
Pois foi, ouviram o que as mulheres contaram como se fosse uma história qualquer, mas que não tinha muito crédito, porque ninguém tinha visto com os olhos, aquele que eles esperavam.
Por isso, e ao verem que esse alguém que imaginavam de facto tinha morrido, e mais, que já tinham passado três dias e nada acontecia, não esperaram mais, tinham desistido e voltavam para a sua vida anterior.
Vês tu, que ao colocares a tua esperança nas coisas do mundo, nas coisas palpáveis, nas seguranças deste mundo, quando elas te falham ficas assim, triste, perturbado, descrente, desanimado e com vontade de desistir.
Mas, continua a ler as palavras deste episódio:
E, começando por Moisés e seguindo por todos os Profetas, explicou-lhes, em todas as Escrituras, tudo o que lhe dizia respeito. Lc 24,27
Olha que mesmo tristes, perturbados, descrentes, não mandaram o homem embora e foram ouvindo o que ele lhes ia dizendo.
Afinal parecia que os seus corações ainda tinham por ali uma réstia de esperança, uma vontade de mudar.
Parecia que aquilo que ouviam começava a fazer algum sentido.
De tal modo se deixaram envolver que se passou o seguinte:
Ao chegarem perto da aldeia para onde iam, fez menção de seguir para diante. Os outros, porém, insistiam com Ele, dizendo: «Fica connosco, pois a noite vai caindo e o dia já está no ocaso.» Entrou para ficar com eles. Lc 24,28-29
Não o deixaram ir embora!
Aquele homem tinha alguma coisa especial!
A sua companhia era boa e fazia nascer nos corações qualquer coisa de muito bom.
Precisavam de ouvir mais, de sentir mais!
Por isso lhe pediram para ficar com eles, porque a sua expectativa era grande.
Ora repara:
E, quando se pôs à mesa, tomou o pão, pronunciou a bênção e, depois de o partir, entregou-lho. Então, os seus olhos abriram-se e reconheceram-no; mas Ele desapareceu da sua presença. Lc 24,30-31
Ao partir do Pão!
Reconheceram-No ao partir do Pão!
Vês como é importante a Eucaristia!
Vês que é na Eucaristia e em Eucaristia que podemos reconhecer Aquele que dá a vida, a vida em abundância!
Vês que é na Eucaristia e em Eucaristia que podemos reconhecer Aquele que dá a paz, não a paz que dá o mundo, mas a paz interior que se projecta na eternidade!
Vês que se O reconheces na Eucaristia não precisas de O ver com os olhos do corpo!
Ele pode desaparecer da tua vista, mas fica a habitar no teu coração!
E agora medita bem no que aconteceu a seguir:
Disseram, então, um ao outro: «Não nos ardia o coração, quando Ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?»
Levantando-se, voltaram imediatamente para Jerusalém e encontraram reunidos os Onze e os seus companheiros, que lhes disseram: «Realmente o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!». E eles contaram o que lhes tinha acontecido pelo caminho e como Jesus se lhes dera a conhecer, ao partir o pão. Lc 24,32-35

Foi-se a tristeza, a perturbação, o desânimo, a descrença!
Perceberam a alegria que é conhecer o Senhor!
Correm agora para a vida nova sem hesitações, e são eles que confirmam já sem dúvidas, sem medo, que o Senhor ressuscitou e se lhes deu a conhecer!
E não te arde o coração também, quando percebes que de mansinho, sem imposições, Ele se te vai dando a conhecer pela Palavra até te levar ao reconhecimento dEle, sem dúvidas, na Eucaristia, ao partir do Pão?
Onde está agora a tristeza, o desânimo, a descrença, se reconheces que o que Ele te dá não cabe neste mundo, pois vai muito para além dele?
Levanta-te e corre, corre para a vida nova que Ele te oferece e conta a todos o que te aconteceu, confirma a todos que Ele ressuscitou, afirma a todos, que todos O podem reconhecer ao partir do Pão, na Eucaristia.
Ah, e não te esqueças que Ele é para todos, porque Ele quer ser companheiro de viagem de todos, de todos os que abrem o coração à Sua Palavra, ao Seu Amor.

32 comentários:

malu disse...

Não posso deixar mais que um obrigada porque já vou a correr, quero ir, sem demora e já fui.

Com o coração a arder.

Um abraço grande em Cristo, Joaquim!

Fa menor disse...

Estas palavras entram directinho no coração... que o inflamam com tal fogo, que este aparece no rosto!
O Senhor é a nossa força e protecção... o nosso alimento, o nosso fogo interior... sem Ele estariamos perdidos!

Abrajinho em Cristo, nosso Pão de cada dia!

Ver para crer disse...

Cristo é o caminho. Também para a felicidade.
S. Francisco de Sales dizia, e outros o repetiram: "Um santo triste é um tiste santo"
Quem tem Deus tem tudo!

Ecclesiae Dei disse...

Esse texto sempre me tocou... após tão bela explicação então... agora que me arde verdadeiramente o coração. Obrigado!
Abraços fraternos.
João Batista

Paulo Costa disse...

Que reflexão maravilhosa! Vem mesmo a propósito, pois ando a ler um livro de Henri Nouwen - "Não nos ardia o coração?", baseado no texto dos discípulos Emaús:http://www.paulinas.pt/livro_detail.asp?idlvr=610

Já linkei o teu blog ao meu: http://www.seguirjesus.blogspot.com
Abraço fraterno.

Maria João disse...

Bem... Não sei o que te diga, Joaquim.

Viva o Espírito Santo que te ilumina!!!!!


beijos em Cristo e Maria

Paulo disse...

Amigo Joaquim, bem..o meu desânimo continua apesar das tuas palavras cheias de luz e amor de Cristo. Agradeço as tuas palavras e apoio.

Mariana disse...

Joaquim, realmente a passagem que deixastes no meu blog vem a calhar: Pois quando sou fraco, então é que sou forte.
Em Cristo somos sempre fortes, pois Ele é nossa rocha e fortaleza.

Sobre teu post, eu adoro essa passagem, em especial porque nos mostra que temos que abrir os olhos e ver que Jesus está ao nosso lado sempre.
Vivemos muitas vezes com uma trave nos olhos que não nos permite ver Jesus, nem mesmo na Eucaristia...

Abraço em Cristo e Maria

Abraço amigo em Cristo

GP disse...

Obrigada, joaquim, pela tua visita ao sarrabiscos. Vim retribuir mas já vinha preparada para ler palavras que mexem comigo. Consegues parecer tudo tão fácil, tão bonito.
Por falar em eucaristia, aqui há tempos queixei-me ao Padre Vasco Pinto de Magalhães que, na maior parte das igrejas, a homilia é, para mim, um tempo de grande sacrifício. Muitos sacerdotes falam imenso, dizem pouco e não conseguem captar a minha atenção. Ele respondeu-me há padres que exageram na quantidade por não serem capazes de oferecer qualidade. Tenho mesmo que ir aos jesuitas... e esperar que o meu sobrinho jesuita regresse de Itália.
Fomos muitos a pedir a Deus pelo meu Lourenço e fomos atendidos. Ele está óptimo. Faz no dia 9 seis meses (idade não corrigida, claro). É mais uma graça que Ele me concedeu.

Um beijo enorme de agradecimento por tudo

Nova Evangelização disse...

* * *
Caro Amigo Joaquim

Obrigado pela tua gentil mensagem, pelo teu abraço (no blogue Nova Evangelização), que retribuo, em Cristo Jesus.

Que a Beata Alexandrina interceda por todos nós pecadores.
Que saibamos imitá-la em todas as suas virtudes, no seu imenso amor a Deus e ao próximo, através de todas as cruzes e provações que Deus nos quiser enviar.

Sim, nós sabemos que só pela oração e pelo sofrimento, feita e aceite com humildade, perseverança e amor, aliados às boas obras, conseguiremos salvar-nos e salvar os outros, para a maior Glória de Deus.

Que, tal como os Discípulos de Emaús, reconheçamos sempre Jesus Cristo, sobretudo ao partir do Pão.

Cordiais saudações cristãs para ti, para a tua família e amigos, por Jesus e Maria.
J. Mariano
.

mafaoli disse...

Para a Eucaristia levamos as tristezas, perturbações, desânimos,... E é lá no partir do pão que encontramos a força, o alento para continuar e no fim, saimos com mais fé, mais esperança e mais amor para continuar a vida do dia a dia.
Bem-haja :)

sedente disse...

"Não nos ardia o coração quando Ele nos falava?!"
Cristo está connosco até ao fim dos tempos, no entanto, muitas vezes somos como os peregrinos de Emaús, não sabemos sentir a presença do Ressuscitado no meio de nós.
Senhor, eu creio, espero...mas aumenta a minha fé, a minha esperança!
Abrç+

joaquim disse...

Olá Malu

Foste e eu vou contigo no caminho do encontro pessoal com Ele.

Abreijo muito amigo em Cristo

joaquim disse...

Fa amiga

Entram no coração porque não são minhas, são dEle que nos faz arder o coração.

Tens toda razão, porque eu sei, não O tinha e andava perdido.

Abrajinho amigo em Cristo

joaquim disse...

Ó Padre amigo

Á quanto tempo te não via por aqui!

«Quem tem Deus tem tudo!» e está tudo dito.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Ó João Baptista

Sempre que escrevo teu nome sinto-me pequeno...

A ele, ao João Baptista já lhe ardia o coração desde o ventre de sua mãe Isabel.

Hoje é a festa da Visitação de Nossa Senhora, por isso te deixo um obrigado e um abraço muito amigo em Cristo

joaquim disse...

Amigo Paulo Costa

Penso que é a primeira vez que aqui te vejo um comentário.

Obrigado do fundo do coração.

Já te visitei e "linkei".

Obrigado pelas tuas palavras.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Ai Maria João, amiga

é o mesmo que te ilumina a ti!

Abreijo amigo em Cristo

joaquim disse...

Amigo Paulo

A Palavra vai "trabalhar" e vai dando paz ao teu coração.

Rezo por ti amigo!

Senhor, olha pelo teu filho Paulo e enche-o do teu Amor, da Tua graça, da Tua alegria, do dom da Vida que dás a cada um de nós.
Obrigado Senhor.

Abraço amigo em Cristo, Paulo

joaquim disse...

Amiga Mariana

Ele está sempre!

Nós é que não O vemos, porque temos fechados os olhos do coração!

Queremo-Lo muitas vezes para pequenas coisas, e Ele quer dar-nos tudo.

Obrigado pela tua visita.

Recebe um abreijo amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Graça

Sabes, sem qualquer intuito de contestação ao que dizes, se estivermos de coração aberto, atento, haveremos sempre de descobrir, ou melhor, Ele nos fará descobrir palavras importantes para a nossa vida mesmo nessas homilias.

À grande Lourenço que tem o nome de um grande Santo.

Abreijo amigo em Cristo

Que às vezes são uma seca!!!!

joaquim disse...

Amigo José Mariano

Às vezes não temos tempo, mas eu não me esqueço dos teus primeiros comentários neste espaço.

Juntos caminhamos para Emaús, na cereteza de que O encontramos e voltamos para trás, (que afinal é para diante), para a vida nova!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Mafaoli, minha amiga

Tens razão!

Mas tantas vezes que estamos na Eucaristia tristes, acabrunhados, e no entanto Ele está ali connosco!

É lá, na Eucaristia, que eu tantas vezes O encontro e a Ele me entrego, e Ele sempre, mas sempre, derrama em mim a alegria da Sua presença.

Abreijo amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade Sedente amigo, é tão fraca a nossa fé!

E Ele deixou-nos tudo, "deixou-se" a Ele próprio e tantas vezes não O vemos.

Aumenta Senhor a nossa fé!

Abraço amigo em Cristo

antonio disse...

E nós? Será que nas nossas acções do dia a dia, da nossa relação com os outros, na forma como partimos e repartimos o "pão" nos damos a conhecer? Revelamos o Seu testemunho?

joaquim disse...

Caro António

Se verdadeiramente O reconhecemos ao "partir do Pão", então o nosso testemunho tem de acontecer.

Se o testemunho não existe é porque ainda não reconhecemos de facto a presença de Jesus Cristo na Eucaristia, nas nossas vidas.

«Nem todo aquele que diz Senhor, Senhor...»

Por isso, como dizes, se damos testemunho, então revelamos que reconhecemos a Sua presença na Eucaristia, em nós, não paenas da "boca para fora", mas com o coração.

Obrigado!

Abraço amigo em Cristo

Paulo Costa disse...

Caro Joaquim,

Muito obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário pertinente e inspirado. Numa fase da minha vida espiritual em que começa a nascer em mim o desejo de conhecer mais profunda e intimamente Maria,e começo a dar os primeiros passos nesse sentido, a oração que partilhaste comigo é um sinal fundamental para a minha caminhada.

Abraço fraterno em Cristo Jesus.

joaquim disse...

Caro Paulo

Não tens que agradecer nada, pois a visita ao teu espaço, que aliás já tinha visitado, foi uma descoberta que irei continuar.

Esse desejo de conhecer Maria como nossa Mãe é algo que vou perseguindo às vezes com dificuldade, por isso mesmo esta oração foi para mim um nova forma de A conhecer.

Quando Maria disse sim, foi isso mesmo que disse: Eu não sou nada, sendo tudo o que Tu Senhor, quiseres.

Havemos de falar mais sobre esta descoberta mútua, se assim quiseres.

Abraço amigo em Cristo

Ecclesiae Dei disse...

Olá, volto para deixar um convite: Visite meu blog, deixei alguns selinhos para você.

http://ecclesiaedei.blogspot.com/2008/06/presentes.html

Abraços
João Batista

joaquim disse...

caro amigo João Baptista

Obrigado!

Lá os irei buscar!

Abraço amigo em Cristo

Paulo Costa disse...

Caro Joaquim

Estou receptivo e aberto à partilha da nossa descoberta mútua de Maria. Eu estou a dar os primeiros passos... tímidos, receosos,hesitantes...
A frase que partilhaste comigo abriu-me novas perspectivas. Também tenho feito as minhas pesquisas, estudos, leituras...
A tua partilha será sempre bem vinda e apreciada.

Abraço fraterno em Cristo Jesus.

joaquim disse...

Caro Paulo

Brevemente e por mail te farei chegar alguns passos que fui dando nesse caminho de descoberta, de encontro com o maor da nossa Mãe do Céu.
Esta partilha acredito eu, ajudar-me-á a melhor entender a presença de Maria no Mistério da Salvação.

Abraço amigo em Cristo