terça-feira, 16 de outubro de 2007

OS "DEFEITOS" DE DEUS

Neste momento e depois de lerem este titulo, aqueles que me visitam e conhecem o que escrevo, devem estar a pensar:
O que é que lhe deu? Será que enlouqueceu?
Mas não, fiquem descansados, que estou no meu perfeito juízo, acho eu!
Realmente depois de muito pensar e meditar, descobri pelo menos três “defeitos” em Deus que vos vou dar a conhecer.

1º “Defeito” de Deus

Deus é incapaz de não amar!
Por muito que tente, que Se esforce, que coloque todas as Suas forças nesse desiderato, Deus não consegue não amar.
É-Lhe impossível!
Ele é todo amor e não consegue descobrir em Si nada que possa modificar isso: Deus não consegue não amar.

Já nós temos essa capacidade e sem fazermos esforço nenhum.
É aliás das coisas mais fáceis que fazemos nas nossas vidas: não amar!
Basta que não nos interesse, e com toda a facilidade conseguimos não amar.
Nós somos perfeitamente capazes de não amar!

2º “Defeito” de Deus

Deus é incapaz de não perdoar!
Pronto é assim, não há nada a fazer, não consegue não perdoar!
Está ali à porta, e mal vê um que se aproxima para pedir perdão, não aguenta, larga a correr para ele, abraça-o, dá-lhe as melhores roupas e faz uma festa!
Ele é todo perdão e não consegue descobrir em Si nada que possa modificar isso: Deus não consegue não perdoar!

Já para nós isso é uma coisa do dia a dia!
Não nos custa nada e fazemo-lo com a maior das facilidades.
E afinal é fácil, estamos ali à porta, e quando vemos alguém que nos vem pedir perdão é muito simples: Fechamos a porta!
Que aliás para nós, a maior parte das vezes, isso de perdoar é uma “fraqueza”!
Nós somos perfeitamente capazes de não perdoar!

3º “Defeito” de Deus

Deus é incapaz de não ser fiel!
Já Paulo o afirmava, sem margem para dúvidas:
«Se formos infiéis, Ele permanecerá fiel, pois não pode negar-se a si mesmo.» 2 Tm 2, 13
Ele é assim, mesmo que nós O afastemos, Lhe voltemos a cara, O insultemos, Ele fica ali, junto de nós, sem nunca nos abandonar, sempre pronto para nos ajudar quando for preciso, o que, convenhamos, é em todos os momentos das nossas vidas.
Ele é todo fidelidade e não consegue descobrir em Si nada que possa modificar isso: Deus não consegue não ser fiel!

Já connosco é muito fácil!
Basta por vezes oferecerem-nos qualquer coisa que nos agrade, para com toda a facilidade rompermos os compromissos.
Basta que alguém ou algo nos agrade mais, e rapidamente pomos de lado quem ou aquilo que era objecto da nossa fidelidade.
Basta que não nos concedam aquilo que queremos, (tenhamos razão ou não), para nesse mesmo momento voltarmos costas e irmos procurar noutro lado aquilo que desejamos.
Nós somos perfeitamente capazes de não ser fiéis!

16 comentários:

malu disse...

É? Estou aqui, estou a deixar de vir ao teu blogue! Ou julgas que é fácil chegar aqui e tu descibrires-me as capas, mandares sair da minha aldeia, essas coisas e agora chamares-me nomes... Não vai mesmo 1 aspirina?

Pois eu não comento, entro muda e saio calada, ora, ora...

Vá lá um abraço :)

joaquim disse...

É pá, Malu, desculpa lá, mas as capas eram as minhas, a aldeia é aquela onde eu vou vivendo e os nomes são para mim...

Mas se te serve a "carapuça"...eheheh

Com o meu tamanho só 2 aspirinas, e mesmo assim....

Mas vá lá também um abraço amigo em Cristo

Ver para crer disse...

E esta?! Dá para pensar!... Os defeitos de Deus são para imitar.

Fa menor disse...

Mais um bálsamo para a minha alma!
Obrigada, meu querido amigo!

Abraço-te no amor de Cristo

malu disse...

Isso é que acho bonito Joaquim. Só a humildade pode ver assim. A carapuça está bem feita mas um pouco larga. É para caber ainda mais eh eh

Vamos lá então a trabalhar para os defeitos...
Abraço em Cristo.

antonio disse...

Estes defeitos todos juntos dizem: amor. Para o amor somos simultaneamente capazes e incapazes, como o somos de Deus.

Sina de pecadores, estrada de crentes a caminho da Salvação.

Maria João disse...

É verdade. Uma verdade nua e crua, mas que devemos aceitar.

E que tal passarmos a fazer sempre esta pergunta: "O que faria Jesus no meu lugar?".

Ok, ok... Sei que nem sempre acontecerá, mas façamos por isso. Que na maioria das vezes seja esta a pergunta. Jesus está connosco. Vai ajudar-nos.

Que Jesus aumente a nossa fé, esperança, caridade, amor, paciência, misericórdia... e nos faça ver, com humildade, que podemos não ser fiéis à Sua Palavra e que com isso ofendemo-Lo e afastamos os outros do Seu caminho...

beijos em Cristo

PS: Obrigado pelo convite que deixaste no meu blog. Digo-te alguma coisa por mail.

joaquim disse...

É verdade Padre amigo, são mesmo os únicos "defeitos" que devemos imitar!!!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado eu amiga Fa, pela tua presença sempre reconfortante e que me incentiva o caminho...

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Pois é Malu...a minha carapuça é larga, muito larga, mas mesmo assim ainda não contém todos os meus defeitos...

Mas Paulo diz:
2 Cor 12, 10 Por isso me comprazo nas fraquezas, nas afrontas, nas necessidades, nas perseguições e nas angústias, por Cristo. Pois quando sou fraco, então é que sou forte.

Como dizes muito bem, e apenas mudando uma palavra:
«Vamos lá então a trabalhar "contra" os defeitos...»

Abraço em Cristo presença amiga

joaquim disse...

Caro António

É verdade, como dizes, somos capazes de muita coisa que não presta, mas graças a Deus, também somos capazes de muita coisa boa, e uma delas é o reconhecermos os nossos defeitos e tentar emendá-los...

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Pois é Maria João, o problema é que, pelo menos comigo, depois de fazer as coisas é que me lembro que devia ter reflectido no que Jesus faria no meu lugar.

Pelo menos acabo por perceber o que fiz errado e assim posso emendar-me...

Abraço amigo em Cristo

Responder-te-ei por mail

Sandra Dantas disse...

Pois... Os defeitos de Deus são as qualidades que gostaria de ter ;)!!!

Um abraço amigo!

joaquim disse...

Também eu Sandra, também eu!...

Bom Domingo na paz do Senhor.

Abraço amigo em Cristo

Cabral-Mendes disse...

Demos graças por esses três defeitos...

joaquim disse...

É verdade caro Cabral-Mendes...e imitemo-los...

Abraço amigo em Cristo