sexta-feira, 8 de agosto de 2008

DÁ-LHE UMA CANA, NÃO LHE DÊS O PEIXE...

No outro dia, quando estava na Missa e durante a acção de graças, veio ao meu pensamento aquele provérbio ou ditado chinês, (segundo dizem), e que diz mais ou menos o seguinte:
«Não dês ao pobre o peixe, mas dá-lhe uma cana e ensina-o a pescar.»
Fiquei ali a pensar um pouco no que é que o Senhor me queria dizer com aquilo e depois da Missa e já em casa, e até agora, volta e meia o provérbio vem ao meu pensamento.
Nós somos os pobres que tudo pedimos a Deus e muito gostaríamos que Ele tudo nos desse sem termos nenhum trabalho, ou seja, sem conduzirmos as nossas vidas segundo a Sua vontade.
Mas Ele que nos conhece bem melhor do que nós nos conhecemos, nunca nos dá tudo o que queremos, e sobretudo não nos dá sem haver esforço do nosso lado, porque Ele sabe muito bem que se nada nos faltar, também Ele, pensaremos nós, nos deixará de fazer falta, e sem Ele não poderemos salvar-nos, não poderemos encontrar a verdadeira vida a verdadeira felicidade.
Ou seja, Deus não nos dá o peixe, mas dá-nos a cana e ensina-nos a pescar.
‘Disse-lhes Ele: «Lançai a rede para o lado direito do barco e haveis de encontrar.»’ Jo 21,6
Mas muitos de nós também, em vez de nos servirmos da cana que Ele nos dá para pescarmos, para encontrarmos o caminho das nossas vidas, deitamos fora a cana e vamos procurar outra ou outras canas, pensando nós que serão melhores e mais rápidas para encontrarmos a felicidade.
A cana que Ele nos dá chama-se amor, as canas que nós procuramos e com as quais pensamos conseguir a vida chamam-se dinheiro, egoísmo, obcecação pelo trabalho, obcecação pelo sexo, etc, etc.
É que com estas canas, parece-nos que alcançamos muito rapidamente aquilo que julgamos ser a felicidade, mas a verdade é que esses momentos são muito efémeros, podem durar mais ou menos tempo, mas acabam sempre e normalmente com grandes frustrações.
Já a cana do amor, usada com os ensinamentos do Mestre leva-nos a encontrar o verdadeiro sentido da vida e assim sendo o caminho da felicidade que encontra a plenitude na comunhão com Cristo.
O “peixe” que pescamos com a cana que Deus nos dá, é sempre um “peixe” que acrescenta algo às nossas vidas, que nos vai fazendo crescer, que se torna vida em nós e que por fim nos leva ao encontro final e eterno com Deus.
O “peixe” que pescamos com as canas que arranjamos no mundo, é sempre um “peixe” que serve no momento, mas depois se esgota, que nada acrescenta às nossas vidas a não ser momentos fugazes de prazer, que acaba por nos conduzir a uma eternidade sem Deus, e portanto a uma eternidade “morta”.
O curioso é que com a cana que Deus nos dá também podemos pescar coisas do mundo, e servirmo-nos delas para nós e para os outros, mas com as canas que o mundo nos dá nunca podemos pescar as coisas de Deus, que nos dão a verdadeira vida.
«Dá-nos Senhor, a cada um, a cana que precisamos em cada momento, para “pescarmos” com o Teu amor e no Teu amor, as nossas vidas.»

21 comentários:

C.M. disse...

Que Deus nos ajude a escolhermos as canas mais correctas, para evitarmos más pescarias...

Fa menor disse...

Meu amigo Joaquim,
gostei muito desta tua reflexão, como sempre, aliás!
Achei interessantíssima esta tua frase:
«com a cana que Deus nos dá também podemos pescar coisas do mundo, e servirmo-nos delas para nós e para os outros»
porque às vezes pensa-se que as coisas do mundo não têm nada a ver com as coisas de Deus... e que são completamente distintas.
no entanto, é no mundo que nós vivemos e é nele que temos que actuar... como tal, tens toda a razão, e eu não posso separar-me de Deus e da cana que Ele me dá, se quero que o mundo à minha volta seja um pouquinho melhor.
É no mundo que eu vivo, mas é em Deus que me devo mover!
Muito obrigada, Joaquim amigo,
foi boa esta reflexão contigo.
Abraço muito amigo!

Maria João disse...

Como senti tudo o que disseste na semana de missão com os sem-abrigo.


Não deixemos para amanhã. Vamos pedir, já hoje, a cana de Deus.


beijos em Cristo e Maria

Ni disse...

Deus só inventou as canas porque criou pescadores... e fez de pescar o gesto da procura no fundo do nosso mar.

Amar é o tesouro da Vida... a cana, o isco, o peixe... o segredo.

Maria João disse...

Não o disse na primeira vez, mas não resisto.

Esta música é ... sentir a Presença bem viva do Espírito Santo, de Deus.

Como é bom ouvi-la, principalmente depois de uma semana em que ainda tenho de entender tanta coisa. Que o Espírito Santo me dê o dom do Discernimento.

beijos em Maria e João

joaquim disse...

Caro amigo Cabral-Mendes

Obrigado pela visita e pelas palavras.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Fa

Obrigado mais uma vez pelas tuas palavras, que sempre me incentivam a continuar.
Realmente vivemos no mundo e é no mundo que começamos a viver a Promessa.
Importante, como muito bem dizes, é não viver para o mundo, mas viver no mundo, para Deus.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade Maria João!

É no dia a dia que encontramos a correspondência do que o Senhor coloca nos nossos corações.
A pesca será abundante se pescarmos para o lado que Ele mesmo nos indica.

Esta música, ou melhor este cântico toca-me sempre profundamente e nunca me canso de o ouvir.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Olá Ni, amiga que me visita.

Pois é, Ele fez de nós pescadores, das nossas vidas e das vidas dos outros.

Por isso nos dá as canas e nos diz sempre como onde e como pescarmos.

O isco tenho para mim que é, tem de ser, o coração...

Abraço amigo em Cristo

Maria João disse...

Parece que em vez de dizer beijos em Cristo e Maria, escrevi Beijos em Maria e João :)

Desculpem lá! O cansaço era muito!


Agora sim...

beijos em Cristo e Maria

joaquim disse...

Nem tinha reparado Maria João!!!

Abraço amigo em Cristo

Vai descansar!

Ecclesiae Dei disse...

Que Deus nos dê sempre o discernimento na hora de escolher a cana certa (que aqui no Brasil chamamos de vara)... e que Ele nos tire a preguiça de querer o peixe pronto (não só pescado, como já limpo e assado!!), pois é pelo trabalho de pescá-lo, que aprendemos e crescemos.

Ver para crer disse...

Tanto peixe e tanta falta de cana!...
Um abraço.

erick sávio disse...

paz e bem santo(a) irmão(ã), você foi o primeiro convocado a cotribuir para o site GUIA DE BLOGS CATÓLICOS que tem como iniciativa principal divulgar os blogs católicos existentes em nossa web.

pra contribuir para o site basta que você comente no site colocando o nome de seu blog o link e o feed(o feed só coloque se tiver) e nós iremos disponibilizar e divulgar seu blog para toda a web, AJUDE-NOS SANTA PESSOA.

link do nosso site: www.blogscatolicos.uni7.net/

venha ser mais um irmão a contribuir com nosso projeto.

Mari disse...

"Pai Eterno, eu vos ofereço o Preciosíssimo Sangue de Vosso Divino Filho Jesus, em união com as Missas celebradas hoje, nesse dia, através do mundo, por todas as santas Almas benditas do Purgatório, pelos pecadores do mundo, em todos os lugares, pelos pecadores, na Igreja Universal(católica),por aqueles da minha casa, família e meus vizinhos.
Amém."

Bom domingo Joaquim!

joaquim disse...

É isso mesmo amigo João Baptista!

Queremos tudo sem fazermos nada!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade Padre amigo!

Canas até há, mas poucos as querem agarrar!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

erick sávio

Obrigado pela visita.

Lá irei "espreitar"!

Abraço em Cristo

joaquim disse...

Olá Mari

Obrigado pela oração.

Uma boa semana para ti também.

Que Deus te abençoe.

Abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

Este teu artigo devia ser lido pelos nossos politicos, os tais que atribuem o Rendimento de Inserção Social para nada se fazer e pensar-se depois em coisas menos boas na sociedade. Se em vez de lhes darem o peixe, lhes dessem a cana, muita coisa deixaria de acontecer.

joaquim disse...

É verdade Paulo, é verdade...

Abraço amigo em Cristo