sexta-feira, 25 de julho de 2008

SOU NADA, SENHOR!

Estou aqui sentado a olhar para as letras, e pedindo-te Senhor que as organizes, que faças delas palavras, que lhes confiras a força que só Tu podes conferir.
Mas escrever o quê? Escrever sobre o quê? Escrever como?
Se és Tu que inspiras tudo o que aqui escrevo, (ou pelo menos é a isso que me predisponho), como posso eu escrever se Tu nada me inspiras?
Ah Senhor, julgo que compreendo!
Queres que escreva então sobre o meu nada, sobre tudo aquilo que eu não sou, quando me penso sozinho, quando me vivo sozinho.
Queres que eu perceba que quando não penso conTigo, o pensamento é pobre, sem finalidade, sem chama nem alcance.
Queres que eu perceba que quando não vivo conTigo, a vida é estéril, sem sentido, sem calor e sem amor, não me serve a mim e nem serve aos outros.
Queres que eu perceba, Senhor, que sem Ti eu nada sou e o que faço não vale nada.
Como posso eu colocar amor no que faço, se o faço longe do Teu amor?
Como posso eu esperar que as minhas palavras actuem, se elas são minhas e não tuas?
Como posso eu esperar que os meus passos me levem a algum lado, se eles são passos do meu querer e não os passos da Tua vontade?
Como posso eu querer dar vida da minha vida, se me afasto da vida que Tu és, e que assim sendo és vida em mim?
É isso Senhor, sou nada, porque Tu és Tudo!
E para eu ser Senhor, aquilo que queres que eu seja, então tens de ser Tu em mim, porque sem Ti eu nada sou.
Ah Senhor, percebo agora Paulo: «Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim».
Mas estou tão longe Senhor, tão longe ainda!
Recorro Senhor Àquela que se fez Sim, para que Tu fosses nEla a vida que não tem fim, a vida para todos os teus, a vida também para mim.
E peço-Lhe, como um dia me ensinaste:
«Mãe, ensina-me a ser nada, para que Cristo seja tudo em mim».

12 comentários:

malu disse...

Ah Joaquim,

Aqui estava a ler-te embevecida e chegando ao fim, com tanto para dizer e por isso e tb eu, sem saber muito bem por onde começar e volto ao princípio onde Lhe perguntas: "Mas escrever o quê, sobre o quê, como?" E não é que te imaginando nessa situação, procuro igualmente olhar o Senhor, observando, escutando-te, e, com o Seu bom humor (que acredito que o tem) se terá lembrado de usar em ti a frase do dia que tanto me tem feito ainda rir: "porque não te calas?" - de Juan Carlos. E aí está o efeito (Sua resposta) neste bonito texto que bem trata sobre a humildade e amor.

Soubeste calar-te, ouviste, escreveste et voilá esta bela lição que O Senhor te inspirou.

Abreijos em Cristo e em Maria.

Fa menor disse...

Quando sabemos escutar, quando nos predispomos a isso, Deus fala em nós, para nós, por nós...
Estou aqui e é a Cristo que leio que nas tuas palavras.
Saio daqui, agora, deste cantinho do Senhor, tão mais cheia do amor de Deus, depois de ter interiorizado que sem Ele nada sou!
Bem hajas, Joaquim amigo!
Grande beijinho no amor de Cristo

Mariana disse...

Joaquim vc sempre sabe o que escrever na hora certa.
Suas palavras são lindas, parecem saídas da boca de um anjo.

Com certeza Deus te deu o dom de escrever coisas tão lindas sobre Ele afim de nos dar coragem, força, paz, tranquilidade e a certeza de que somos como uma massinha na mãos de Deus, que nos molda para que nos tornemos sua imagem e semelhança.

Que Deus te abençoe e te guarde.
Abraços

Ecclesiae Dei disse...

Maravilhosa interiorização. Só mesmo um coração humilde para chegar a esse nível de entendimento. Lembra-me as palavras de nosso amado João Paulo II quando em adoração em frente ao Santíssimo Sacramento: "Eis o nada diante do Tudo. Eis o nada, meu Senhor".
Abraços em Cristo e obrigado por esse texto nos levar para mais perto de Deus.
João Batista

Maria João disse...

E és mesmo esse nada, mas tudo em Cristo!


Esta semana que vem, vou em missão para junto dos sem-abrigo. Reza por nós e por todas as missões.

beijos em Cristo e Maria

Paulo Costa disse...

Amigo Joaquim, as questões que colocas são fundamentais na nossa caminhada cristã.
Admiro imenso a tua capacidade de focar os pontos essenciais da espiritualidade cristã, sobretudo no que diz respeito ao nosso relacionamento pessoal com Deus e à aceitação plena e livre da Sua Vontade.

«Deus é tudo, quando assumo o meu lugar - o nada!Deus é nada, quando assumo o lugar de Deus - o tudo!Nada sou sem meu tudo.Tudo sou em meu nada.»

"Cada vez compreendo mais o nada de tudo o que não é Deus e sinto a imperiosa necessidade de amá-lo e esquecer de mim por completo para que somente Ele viva em mim." (Santa Maravilhas de Jesus)

Abraço fraterno em Cristo Jesus.

joaquim disse...

Olá Malu

Tens razão, pois parece que precisamos ouvir de vez em quando:
«Porque não te calas?»

Obrigado pelas tuas palavras.

Abreijos muito amigos em Cristo

joaquim disse...

Olá Fa

Obrigado pelas tuas palavras sempre encorajadoras.

Bem hajas tu, pela tua disponibilidade e amizade.

Abreijos muito amigos em Cristo

joaquim disse...

Olá Mariana

Obrigado pelas tuas palavras que eu não mereço, mas me encorajam a continuar.

Que Deus te abençoe.

Abreijos muito amigos em Cristo

joaquim disse...

Olá João Baptista

Quisera ser assim humilde como dizes, mas infelizmente ainda há muito orgulho em mim.

Obrigado por nos lembrares João Paulo II.

Abraço muito amigo em Cristo

joaquim disse...

Olá Maria João

Obrigado, obrigado!

Tenho rezado, tenho rezado!

Está a correr bem a semana?

Abreijos muito amigos em Cristo

joaquim disse...

Olá Paulo

Obrigado pelas tuas palavras, que como digo acima não mereço.

Tento sempre deixar-me conduzir por Ele, mas ainda sou tão insubmisso!

Abraço muito amigo em Cristo