terça-feira, 12 de junho de 2007

NÃO SABIA O QUE ESCREVER

Quedo-me assim quieto, no silêncio do meu coração, à espera que me digas o que queres que coloque nesta folha de papel.
Sabes Senhor que só costumo escrever aqui quando Tu conduzes a minha mão.
Hoje quis escrever, mesmo sem ter nada que anteriormente tenhas suscitado em mim, e por isso vou deixando as palavras saírem nesta escrita que se torna conversa, ou nesta conversa que se torna escrita.
Não me interessa escrever nada que seja meu, vindo de mim, pois que coitado de mim, sem Ti, nem uma linha posso alinhavar.
Hoje reflectia que ainda me espanta o modo como Tu, Senhor, estás sempre presente nas nossas vidas e na maneira como nos falas tão claramente se estivermos atentos aos Teus sinais.
Serves-Te dos outros e de tantas coisas para nos dizeres o que queres de nós e nós tantas vezes distraídos deixamos passar essas ocasiões de Te ouvirmos e depois, ingratos, dizemos que não nos ouves.
Mas Tu afinal estás sempre atento a cada um e a tudo nas nossas vidas!
Lembro-me quando aquela mulher se aproximou de Ti e Te tocou no manto, ficando curada.
Para espanto dos Apóstolos, que Te viam empurrado e tocado por toda aquela multidão, Tu disseste: «Quem me tocou?» Lc 8,43-48
E pensamos nós que Tu às vezes estás “distraído”, que não atendes às nossas dificuldades, que não respondes aos nossos pedidos!
Mesmo no meio da multidão, Tu nos reconheces individualmente, porque nos amas a cada um, com toda a força do Teu amor.
Não quero mais duvidar, mas sim estar atento a tudo o que me falas, servindo-Te de todos e de todas coisas que colocas e permites na minha vida.
Como este momento, em que não sabia o que escrever e Tu foste guiando a minha mão.
Obrigado Senhor.

12 comentários:

sedente disse...

Louvado o Coração de Jesus, de cuja plenitude todos nós recebemos...rico para com todos os que O invocam!
abrç+

malu disse...

Que bem que Ele escreve em ti :)

Obrigada Senhor!

joaquim disse...

Sedente sê bem vindo e obrigado pela reflexão.

Abraço em Cristo

joaquim disse...

Malu

nem sei o que dizer!

Obrigado!

AbraçemCristo

anawîm disse...

não sabes escrever?
a quem queres enganar? (eheheheh)



eu também gosto imenso da Hermana Glenda...

Abraços grandes n'Ele

joaquim disse...

Amigo Anawîm

Obrigado pelo riso
que me era bem preciso!

Vês, rimei!

Não sei escrever as coisas de Deus, a não ser quando me deixo guiar por Ele.
Quando me esforço apenas por mim, nunca escrevo nada com verdadeiro sentido, mas quando me abro a Ele, sinto que o que escrevo tem vida, pelo menos para mim.

A Hermana Glenda é uma "doçura"!!!

Abraço forte em Cristo

Cabral-Mendes disse...

Na verdade, Deus guia-nos... o problema dá-se quando não queremos que Ele nos guie... ou quando nos esquecemos d'Ele...e quando tal acontece, nem vemos que Ele apenas espera por uma oportunidade para se revelar, muitas vezes por "pequenos" milagres na nossa vida...

Maria João disse...

Como é bom sentir que Ele nos guia...

Continua sempre assim... a respeirar o Pai por todos os poros. Vou rezar por isso.
Prceisamos de missionários como tu.

beijos em Cristo

joaquim disse...

Caro Cabral-Mendes

Costumo dizer que os grandes milagres são os que parecem "pequenos", como a conversão de alguém.
Ainda hoje me quedo espantado como Ele mudou a minha vida.
Mas ainda estou muitas vezes "distraido".

Abraço em Cristo

joaquim disse...

Olá Maria João

É bom, é...

E sempre que deixamos que Ele nos guie, ficamos admirados como as coisas acontecem!

Costumo dizer para mim, que durante tantos anos me servi da voz, da fala, para dizer tanta asneira, tanta coisa que não prestava, que agora me quero servir desses dons que Ele me deu, e a todos nós, para anunciar a Palavra e dEla dar testemunho.

Abraço em Cristo

Fa menor disse...

Olá!
Nem sei que te dizer.
Entro aqui pela primeira vez(?),
para retribuir uma visita, e dou aqui com um texto que, se escrito por alguém que diz não saber o que escrever, imagino o que faria se soubesse!

Voltarei mais vezes para te ler com atenção!

Obrigado pela tua visita.

Fa-

joaquim disse...

fa menor

Obrigado pela visita e pelas palavras.

As "portas" estão sempre abertas...

Abraço em Cristo