segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

NÃO SOU DIGNO...

.
.
Como poderia eu
Senhor
Desatar as correias das tuas sandálias?
Grande como sou
No meu orgulho,
Como poderia eu abaixar-me
Para te desatar as sandálias?
Importante
Como me julgo ser,
Como poderia eu
Imaginar sequer
Desatar as tuas sandálias?
Pobre de mim,
Que tão cheio
De coisa nenhuma,
Nem sequer percebo
Que não sou digno

De desatar as tuas sandálias...
.
.

10 comentários:

Maria João disse...

Pensemos... Como nos julgamos?

Obrigado pela reflexão.



beijos em Cristo e Maria

joaquim disse...

Constantemente, Maria João, constantemente temos de reflectir sobre aquilo que somos e como nos julgamos.

Beijos em Cristo e Maria

Sandra Dantas disse...

O melhor mesmo seria não nos julgarmos, porque Ele também não nos julga e nos ama assim como somos!
Mas, enquanto não aprendermos a amar como Ele, continuamente nos julgamos...

Abraço amigo!

joaquim disse...

Obrigado Sandra, tens razão.

Só que aqui, tanto eu como julgo a Maria João, utilizámos o verbo julgar com o sentido de reflectirmos sobre as nossas vidas, defeitos e virtudes, tendo em vista que muitas vezes nos consideramos aquilo que não somos.

Abraço amigo em Cristo

zedeportugal disse...

Agradeço-te Senhor pelos espinhos, pelas dores da vida, que me tornam humilde e me aproximam de Ti - que é exactamente onde quero estar.
Talvez... talvez seja, ainda, a minha arrogância a falar... quero crêr que seria capaz de desatar as tuas sandálias, mas ainda não tenho a certeza... especialmente se não Te conseguisse reconhecer, como os caminhantes de Emaús não Te reconheceram até que Te mostraste.

Um abraço e desejos de boa semana.

joaquim disse...

Caro zedeportugal

Obrigado pela visita e pelas palavras que nos ajudam a meditar.

Abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

Tu irmão Joaquim e Todos nós que, por vezes, nos julgamos MAIS do que aquilo que somos, de onde viemos e para onde vamos.

Fa menor disse...

Que este Advento seja caminho para nos fazermos pequeninos.

Abreijinhos em Cristo, que Menino vem ao nosso encontro

joaquim disse...

É verdade, amigo Paulo, é verdade!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Muito pequeninos, Fa amiga, muito pequeninos.

Abraço amigo em Cristo