terça-feira, 24 de abril de 2007

DE PESCA "SABEMOS NÓS" ??

Simão respondeu: «Mestre, trabalhámos durante toda a noite e nada apanhámos; mas, porque Tu o dizes, lançarei as redes.» Lc 5, 5

Disse-lhes Simão Pedro: «Vou pescar.» Eles responderam-lhe: «Nós também vamos contigo.» Saíram e subiram para o barco, mas naquela noite não apanharam nada. Ao romper do dia, Jesus apresentou-se na margem, mas os discípulos não sabiam que era Ele. Jesus disse-lhes, então: «Rapazes, tendes alguma coisa para comer?» Eles responderam-lhe: «Não.» Disse-lhes Ele: «Lançai a rede para o lado direito do barco e haveis de encontrar.»
Lançaram-na e, devido à grande quantidade de peixes, já não tinham forças para a arrastar. Então, o discípulo que Jesus amava disse a Pedro: «É o Senhor!» Simão Pedro, ao ouvir que era o Senhor, apertou a capa, porque estava sem mais roupa, e lançou-se à água. Jo 21, 3-7



Aqui reside a diferença: A confiança na entrega à vontade de Deus por parte dos Apóstolos, em comparação com a entrega das nossas vidas no dia a dia.
Quantas vezes no dia a dia, fazemos e repetimos as coisas que julgamos certas, correctas, e não obtemos resultados, não obtemos o que nos convém.
E teimosamente, continuamos a fazer exactamente como nós pensamos que é melhor, porque de “pesca percebemos nós”.
Não cuidamos de ouvir e seguir o que o Senhor nos diz para fazermos, porque espartilhamos as nossas vidas em duas vivências: O que é de Deus e o que não é de Deus, segundo o nosso pensamento.
E assim não deixamos que Ele nos conduza na vida em família, no trabalho, nas nossas relações pessoais, em tudo afinal, mas apenas no que diz respeito àquilo que consideramos a nossa vida “religiosa”.
Não colocamos, ou melhor não permitimos, a presença de Deus no nosso trabalho, na nossa vida diária.
O Senhor vem romper com os hábitos instalados e por isso nos diz: «Volta à pesca, mas agora faz como te digo, lança a rede para o outro lado.»
Quando então confiamos e nos entregamos à Sua vontade, a “pesca” acontece, o fruto é abundante e a vida permanece, porque servindo-se do nosso trabalho, da nossa vida entregue a Ele, o Senhor tudo pode e tudo faz, para que «tenhamos vida e vida em abundância», e essa mesma vida seja transmitida aos outros, pelo nosso testemunho.

4 comentários:

André Alves Correia disse...

Diz-nos o Senhor que a seara é grande, e os trabalhadores poucos. Se não aprendemos com Ele, se não O escutamos, como levar a Boa Nova a toda a humanidade?

Um abraço.

mary* disse...

Joaquim,
em resposta ao teu comment, ve pf o comment q deixei no post PARA PENSAR.

Parece que estamos em sintonia :), publicarei um post sobre entregar a vida a Deus! vai ser o proximo.

me aguarde! hehehe...
Abraço

joaquim disse...

Caro André
Sempre presente, obrigado.

Realmente se as nossas palavras, não forem as dEle pouco ou nada servem.

Abraço em Cristo

joaquim disse...

Mary

Obrigado.
Já fui dar uma vista de olhos,mas depois com tempo, lerei com mais cuidado e atenção.

Abraço em Cristo