segunda-feira, 13 de maio de 2013

O RIO DO TEU AMOR

.
.
 

 
 
Uma lágrima cai sobre a terra,
empapando-a de água,
água viva,
que fará germinar a semente da árvore da vida,
que crescerá e dará fruto,
fruto de vida,
e vida em abundância.
 
É a gota de água que cai do teu lado,
Senhor,
depois de vertido todo o teu Sangue,
dado à e pela humanidade,
gota de água repassada do teu amor,
que lava, perdoa e purifica
e assim faz brotar a vida nova,
dada ao homem na tua Cruz e Ressurreição.
 
Essa água do teu lado,
Senhor,
corre agora como um rio caudaloso,
manso e humilde,
cruzando os caminhos da terra
e recebendo como afluentes o sangue dos mártires,
que por teu amor se entregaram,
e entregam,
dando testemunho da vida nova.
 
E é esse rio que faz crescer a Igreja,
fruto da tua graça,
testemunho dos teus Apóstolos,
fidelidade dos teus discípulos,
entrega dos teus irmãos na humanidade,
anónimos no mundo,
mas com nome inscrito no Céu.
 
E eu,
Senhor,
pobre de mim,
peregrino no mundo à tua procura,
quero banhar-me nesse rio,
para que se for de tua vontade,
também eu,
por tua graça,
engrosse com o sangue da vida que me deste,
o caudal do rio do teu amor.
 
Pelos meus irmãos,
Senhor,
para tua glória,
só para tua maior glória!
 
 
 
Monte Real, 13 de Maio de 2013
Joaquim Mexia Alves
.
.

4 comentários:

António Mexia Alves disse...

Belíssimo poema que nos leva «rio abaixo» navegando docemente em tão mansas águas.
Consegues manifestar um desejo e fazer com que, eu, te acompanhe feliz e contente por me descobrires tão grata verdade: a água do lado de Cristo, que nos lava e purifica e que nos leva até ao manso mar da eternidade.
Bem hajas Joaquim

joaquim disse...

Obrigado António!

vamos juntos!

Um abraço

Ailime disse...

Boa tarde Joaquim, um poema/oração lindíssimo que nos convida a "navegar" nas águas santas do Senhor. E que assim seja! Abraço em Cristo. Ailime

joaquim disse...

Obrigado Ailime.

Um abraço amigo em Cristo