domingo, 30 de dezembro de 2012

A PAZ

.
.

 

 




Desde o Papa Paulo VI que o dia 1 de Janeiro é o Dia Mundial da Paz.

Ao procurarmos a definição de paz nos mais diversos dicionários, encontramos sempre termos como estes: ausência de guerra; tranquilidade; repouso; silêncio; sossego; boa harmonia; conciliação; pachorra; paciência; etc., etc.
Por estes significados consigo perceber melhor o que Jesus nos quer ensinar, quando diz aos Seus apóstolos:
«Deixo-vos a paz; dou-vos a minha paz. Não é como a dá o mundo, que Eu vo-la dou. Não se perturbe o vosso coração nem se acobarde.» Jo 14, 27
 
É que, curiosamente, em nenhum daqueles significados para paz, encontrados nos dicionários, se encontra a palavra amor!
E no fundo, ou melhor, em verdade, onde há amor verdadeiro, existe sempre a paz!
 
Já se nos remetermos aos significados acima referidos, podemos constatar, que mesmo que se verifiquem alguns deles, ou até todos, a paz verdadeira pode não existir.
Realmente pode haver “ausência de guerra” e não haver paz entre as pessoas!
Podem acontecer todas aquelas premissas e não acontecer a verdadeira paz, pois, por exemplo, pode haver “boa harmonia” e a pessoa ou pessoas não estarem em paz, porque essa “boa harmonia” pode ser resultado de um esforço de contenção para que a mesma aconteça, o que não significa que estejam “resolvidos” conflitos interiores, que continuam a “atormentar” intimamente aqueles que os vivem.
 
Por isso mesmo a paz, a verdadeira paz, só se encontra no amor.
Porque o amor é dar-se sem medida, é sempre a procura de fazer o outro feliz, e ao amar-se assim, também assim se é amado, e por isso mesmo se recebe e se é feliz.
E mesmo quando não se é amado por todos, (porque a todos se deve amar), o amar torna-se de tal modo vida, que mesmo não se sendo amado, se vive na certeza de que o amor vencerá, e assim se vive a efémera felicidade presente, na confiante espera da felicidade eterna.
 
Jesus Cristo de tal modo ama assim, com este amor único e total, que se entregou inteiramente por aqueles que O amam e também por aqueles que O não querem e até rejeitam, mas como o amor vence e vencerá, assim no amor de Deus somos felizes, apesar de todas as provações e dificuldades.
 
Por isso a paz que Jesus nos dá é total, completa e “inteira”, porque é fruto do amor, e o amor, sabemos bem, vem-nos de Deus que nos amou primeiro.
«Nós amamos, porque Ele nos amou primeiro» 1 Jo 4, 19
 
E assim como o amor não se alcança num momento, mas se vive numa vida, também a paz não se encontra num só dia, mas se constrói no amor ao longo de uma vida.
 
Esta é a paz que deveríamos esperar, querer e viver, porque é a paz que vem de Deus, (não é a paz dos homens, assente em tratados e concessões colectivas ou individuais), é a paz de Quem ama primeiro, porque “apenas” pode amar.
 
É esta Paz, que a todas e todos que por aqui passam, desejo queiramos viver neste Novo Ano que vai começar.
 
 
 
Marinha Grande, 30 de Dezembro de 2012
.
. 

10 comentários:

Graça Pimentel disse...

Se todos sentíssemos esta paz, bem estava o mundo. Mas cada um deve tentar atingi-la.

Bom ano 2013

joaquim disse...

É verdade Graça!

Para ela devemos caminhar, construindo-a no amor.

Bom Ano cheio das bençãos de Deus.

Um abraço amigo em Cristo

Concha disse...


Muito obrigada pelos votos, que retribuo na totalidade.
Como sempre uma análise perfeita do que se deseja nesta época.Foi bom ler que a paz se vai construíndo, porque por vezes nesta era de aceleração de tudo, quase sou levada a pensar que a paz é para já em definitivo.
Um abraço com votos redobrados de um Bom Ano Novo.

joaquim disse...

Muito obrigado Concha.

Que o Senhor abençoe o teu novo ano.

Um abraço amigo em Cristo

Anónimo disse...

Irmão, você é um homem com uma sabedoria divina, e o Senhor te deu esse dom. Porém, como um homem que lê a palavra do Senhor, e tem um conhecimento, eu sendo protestante, gostaria de conversar com você algumas coisas no particular, tem algum lugar que eu possa achar o seu e-mail, ou msn ??

joaquim disse...

Com certeza, meu irmão em Cristo.

Tem o meu mail: joquim.alves@gmail.com

É joquim e não joaquim.

Um abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

A Paz, meu irmão e amigo, realmente deveria ser o Amor, em primeiro lugar. A Paz que tanto almejamos, cada vez é menos visivel, cada vez é menos usado. De cada vez que ligo a televisão e no meio de milhentos canais, é tudo menos isso. São Guerras onde não deveriam existir, são filmes em horario nobre com imensa violência...a Paz, cada vez menos no meio de nós. Como queremos a Paz e o Amor, se quase tudo gira em torno da violência? O que dá audiências são "coisas" todas elas menos boas? Como Cristãos, devemos apregoar a Paz e o Amor. Bom ano de 2013.

O faroleiro disse...

http://youtu.be/VYrCywgpXoE

joaquim disse...

Obrigado Paulo, pelas tuas achegas!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado "O faroleiro"!

Um abraço amigo em Cristo