terça-feira, 2 de outubro de 2012

QUE É A VERDADE?

.
.
 
 
Um comentário do meu amigo Paulo, levou-me a perceber que nunca expliquei a razão do título deste blogue, ou melhor, o que me levou a escolher para dar nome a este espaço, o versículo 38, do capítulo 18, do Evangelho de São João.
 
É uma conhecida frase de Pilatos quando interroga Jesus na manhã do dia da Paixão, e que se torna “intrigante” porque Jesus não dá resposta à mesma.
 
Claro que esta minha reflexão não tem preocupações exegéticas ou teológicas, (para as quais nem tenho conhecimentos), mas apenas e tão só aquilo que sinto e tento viver, “provocado” por este versículo.
 
Em todo o diálogo anterior a esta frase, Pilatos vai tentando com perguntas perceber quem é Jesus, e Este responde-lhe sempre, culminando com a seguinte frase:
«Todo aquele que vive da Verdade escuta a minha voz.» Jo 18,37
 
É no seguimento desta frase de Jesus, que Pilatos Lhe pergunta:
«Que é a verdade?» Jo 18,38
Jesus não lhe responde porque a resposta já tinha sido dada, ou seja, Jesus é a Verdade, mas Pilatos, preocupado com as coisas do mundo, do seu cargo, do seu poder, não consegue ver a Verdade.
 
Por isso mesmo, a razão da escolha deste versículo, mais do que citar uma passagem bíblica, é para mim um constante desafio à conversão: A Verdade está no meio de nós e tantas vezes não A vejo, não A reconheço, não A vivo.
 
E não A vejo, não A reconheço, não A vivo, porque deixo que o meu coração se feche à Verdade, para apenas querer ver reconhecer e viver a minha “verdade”, a “verdade” dos meus interesses pessoais; a “verdade” do meu egoísmo, da minha vaidade, do meu orgulho; a “verdade” dos meus prazeres; a “verdade” do “meu” mundo; a “verdade” da minha vontade; a “verdade” do meu “eu” desirmanado de Cristo.
 
A Verdade revelou-se, mas apenas A podem ver reconhecer e viver aqueles que abrem o seu coração, a sua vida, à Revelação da Verdade.
 
Tal como Jesus nos disse,
«Deixo-vos a paz; dou-vos a minha paz. Não é como a dá o mundo, que Eu vo-la dou.» Jo 14, 27,
também a Verdade que Ele é, não é a verdade que o mundo mostra e como tal não pode ser vista com os olhos do mundo, mas tem que ser vista com os olhos no mundo, voltados para Deus.
 
Ver o mundo com os olhos de Deus, viver o mundo e no mundo segundo a vontade de Deus, é o caminho de conversão que nos leva à Verdade, que nos leva à salvação, pela graça de Deus.
 
Assim, todos os dias em que abro este meu espaço, deverão ser dias em que me pergunto, «Que é a verdade?», para abrindo o meu coração, conformar a minha vida com a resposta que o próprio Jesus Cristo me dá:
«Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.» Jo 14,6
 
 
 
Monte Real, 2 de Outubro de 2012
.
.

12 comentários:

André A. Correia disse...

Caro Joaquim, vem a propósito um comentário que retenho há muito tempo mas que já não me lembro quem me o disse. O maior drama de Pilatos não foi condenar Jesus à cruz; foi sim ter tido à sua frente a Verdade, e não a ter reconhecido.
Um abraço.

Concha disse...

Excelente esclarecimento!
Obrigada!
Abraço em Cristo

Luís A. Santos disse...

Amigo Joaquim,
Trata-se realmente de um esclarecimento bem claro, capaz de dissipar qualquer interrogação latente ou não.
Abraço em Cristo

joaquim disse...

É verdade André, mas o poder do mundo enchia-o e assim ele não podia ver a Verdade.

Obrigado

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Concha!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado amigo Luís.

Um abraço amigo em Cristo

Marili Alves disse...

lindo post, com certeza Jesus é o caminho, verdade e vida.
Paz e bem!!!

joaquim disse...

Obrigado Marili.

Um abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

Realmente quando perguntei o que é a verdade, sabia que Ele é a verdade, no entanto, por vezes, vem-nos as duvidas proprias do ser humano. Por vezes, nas nossas vidas, coisas que aconteçam, ficamos "logo" com duvidas do que é a verdade. Por outro lado gostei de saber o significado do nome do teu excelente blog.

joaquim disse...

Eu sei que sabias Paulo, mas aproveitei o teu comentário para explicar a razão de ser do título do blogue, para mim, claro!

Um abraço amigo em Cristo

Ailime disse...

Amigo Joaquim,
Excelente esta sua catequese sobre a Verdade!
"A Verdade revelou-se, mas apenas A podem ver reconhecer e viver aqueles que abrem o seu coração, a sua vida, à Revelação da Verdade.".
E a descoberta e entrega a esta Verdade que é o próprio Jesus como diz exige no bom sentido do termo que demos a vida, que nos entreguemos aos outros como Jesus ensinou.
Não é fácil, mas pelo menos vamos tentando.
Abraço em Cristo.

joaquim disse...

Obrigado Ailime, pelas suas palavras que ajudam o texto.

Um abraço amigo em Cristo