terça-feira, 22 de novembro de 2011

PREPARANDO O ADVENTO

.
. 





Uma das muitas coisas que o meu pai me ensinou ao longo da minha vida, foi a pontualidade, e, com a pontualidade, o saber esperar.

Quando se é pontual, espera-se sempre que os outros também o sejam, e por isso a espera é sempre uma certeza de que os outros chegam e não vão faltar ao encontro.

Mas nós homens, com as nossas fraquezas e imponderáveis, falhamos muitas vezes os encontros, porque somos impedidos pelas mais diversas razões, e, mesmo quando comparecemos, chegamos muitas vezes atrasados.

Com Deus não é assim!

O Senhor Jesus “comparece” sempre ao encontro, é sempre pontual, e basta nós querermos verdadeiramente encontrarmo-nos com Ele, para Ele logo se fazer presente.

Curiosamente, entre nós homens, aqueles que são muito pontuais até costumam chegar adiantados ao encontro marcado.

Pois com Jesus ainda mais, porque lendo Ele o nosso coração e percebendo o nosso desejo, a nossa vontade de com Ele nos encontrarmos, logo se faz presente, esperando por nós de braços abertos.

Mas nós, os homens pontuais, somos muito exigentes com essa pontualidade, e por isso mesmo, se os outros não chegam à hora marcada, damos-lhes pouca tolerância, e passado um tempo de espera, desistimos do encontro.

Já com o Senhor Jesus, isso não se passa, pois para além da sua “pontualidade” ser uma constante, (porque Ele sempre está à nossa espera), nunca desiste do encontro connosco mesmo que cheguemos muito atrasados, mesmo até que faltemos inúmeras vezes ao encontro.

Aliás, Ele veio ao mundo, fez-se igual a nós em tudo, (excepto no pecado), precisamente para isso, para se encontrar connosco e nos mostrar o caminho da salvação, por isso mesmo a Sua espera por nós é uma espera permanente, constante, a fim de nos encontrar, para nos conduzir à felicidade eterna na Sua presença.

Por isso mesmo, também a nossa espera para o encontro com Jesus é uma certeza tão infalível da Sua presença, e assim, apenas O devemos esperar também em serena alegria, preparando-nos em tudo para O receber, e encontrando-nos com Ele, O seguirmos sempre e em tudo.

Vêm estas palavras, a propósito da chegada do Tempo do Advento já no próximo Domingo, que poderíamos reconhecer como o tempo da espera na ansiosa alegria, que se concretiza infalivelmente, se assim o desejarmos.

É difícil e inquietante esperar quando se tem dúvidas do que se espera, ou se receia que o esperado não apareça.

Agora, quando se espera por Aquele que se faz sempre presente, que nunca falta ao encontro, e que traz “apenas” o amor, a paz e o bem para nos dar, essa espera é uma tranquilidade, uma serenidade, uma alegria, que só é ultrapassada quando o verdadeiro encontro com Ele se dá, e enchendo-nos por completo, transforma esse encontro em vida plena, em «vida em abundância» (Jo 10,10), para que «a nossa alegria seja completa». (Jo 15, 11)


Vem Senhor Jesus,
nós Te esperamos em ansiosa e serena alegria.
.
.

10 comentários:

Filha de Maria disse...

Amigo Joaquim... faltam-me as palavras...

Mas, peço a N. Senhor que seja Ele a falar-te. Este texto é sem dúvida, fruto desse diálogo.

Beijinho fraterno

concha disse...

Amigo Joaquim!
Comecei a ler este texto,com alguma comoção ao relembrar o meu pai que achava que chegar a tempo a um encontro era chegar um quarto de hora antes.Penso que é também um modo de respeitar o outro, não lhe roubando tempo ao eventualemnte ter de esperar por nós.
Sem saber muito bem o que propriamente significava o Advento,fui educada a prepará-lo com antecedência deixando para os últimos dias a procura das pedras certas para fazer o presépio e o musgo que tinha de ser a última coisa.Os pormenores eram muito importantes.Os tempos mudaram,mas esta vinda do Senhor ficou a fazer-me sentido embora nem sempre do mesmo modo.Os meios de comunicação e não só,vão-nos fazendo chegar imagens de pessoas com situações angustiantes que apelam à nossa solidariedade e que a concretizar-se também se insere nesta espera que é o Advento,colocando o outro que até está bem perto de nós e que é Cristo em primeiro lugar nas nossas escolhas.Que riqueza pode ser o Advento nas nossas vidas num tempo de crise!
Abraço na Paz

Nota:peço desculpa por ter pessoalizado tanto este comentário

JM Ferreira disse...

Olá Joaquim;

Como sempre está aqui um pedaço de evangelização como só tu sabes fazer.
Ainda bem que o Advento foi na Igreja Católica e outras Igrejas Cristãs.
Dá-nos matéria suficiente para percebermos que realmente Jesus veio; e Jesus vem. O advento, além de vinda, é esperança...
Um pouco de história para se perceber algo mais:
ADVENTO: - Termo profano, recuperado para o culto cristão, que significa «a vinda», pelo que começou por designar o dia de Natal, como vinda de Cristo ao Mundo, e que depois se alargou aos quarenta dias anteriores ao Natal, em que ops cristãos se preparavam para a vinda do Salvador. Esse período, que se mantém na Igreja Ortodoxa, foi reduzido a cerca de quatro semanas na Igreja Católica e na Anglicana. (Adaptado de uma espécie de enciclopédia que anda por cá).
É evidente que esta definição não está completa...

Um abraço,

JM Ferreira

Paulo disse...

A pontualidade constante d`Ele, contrasta com a falta de pontualidade da maioria de nós, em relação a Ele e a quase tudo nesta passagem. Devemos ser pontuais como Ele o é.

joaquim disse...

Obrigado, "Filha de Maria", pelas tuas palavras.

Que Deus te abençoe.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Concha

Ainda bem que pessoalizaste o teu comentário!

Ficámos todos a ganhar com isso!

Obrigado pela tua reflexão em comentário.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado José Ferreira, pelas tuas palavras e pelo pouco de história que nos dás.

É sempre importante sabermos o porquê das coisas.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade, Paulo, muito bem visto!

Uma bela chamada de atenção para todos nós!

Obrigado.

Um abraço amigo em Cristo

Ailime disse...

Amigo Joaquim,
Um texto de Advento, um texto de Esperança no Senhor que veio, que vem e há-de vir.
O Senhor a quem amamos e a quem queremos servir.
Preparemo-nos para O receber com alegria e esperança bem vivas no nosso coração.
Renasçamos para O acolher na vigilância, oração, na conversão.
Muito obrigada por mais este momento precioso de Catequese.
Um abraço em Cristo.
Ailime

joaquim disse...

Amiga Ailime

Obrigado pelas suas palavras que completam o meu texto.

Um abraço amigo em Cristo