terça-feira, 9 de agosto de 2011

ORAÇÃO

.
.



Sabes, Senhor, eu tento!

Eu oro, (é verdade, Senhor, às vezes mais com a boca do que com o coração), eu medito, eu entrego-me nas tuas mãos, mas eu caio!

Sim, Senhor, eu sei que me levanto porque Tu me dás forças para me levantar, mas caio, Senhor, tantas vezes!

Eu sei, Senhor, que sou fraco, mas julgava eu que aproximando-me cada vez mais de Ti, menos cairia, menos fraco seria, mais perfeito seria.

Mas a verdade, Senhor, é que todos os dias descubro “novos” defeitos em mim, todos os dias encontro ocasiões de cair, todos os dias me sinto, apesar da luta, mais fraco, perante a minha fraqueza.

Sim, Senhor, eu quero acreditar que és Tu que vais moldando o barro duro e quebradiço que eu sou, e que por causa do meu modo de ser, tantas vezes não consegues fazer a obra que queres fazer em mim, porque endureço e me quebro nas Tuas mãos.

Quero pensar, acreditar, que quanto mais fraco me sinto, mais deixo que Tu estejas em mim, porque se assim não fosse, já tinha soçobrado.

Mas o orgulho, Senhor!

O orgulho de querer mostrar aos outros que já sou um discípulo “perfeito”!
Não é esse, Senhor, pois não, o testemunho que queres de mim?

Queres-me fraco, humilde, entregue, para que reflicta muito mais o Teu querer, do que o meu ser.

E olhas para mim, com esse Teu olhar tão doce, que me sinto um pobre Pedro, (mas eu, empedernido), que nunca deixo de Te negar em tantos momentos da vida.

Pois, Senhor, eu sei que o Teu amor é infinitamente maior do que as minhas negações, do que a minha dureza, do que a minha fraqueza, mas como encontro eu essa entrega incondicional, de me saber fraco, para que Tu sejas a força em mim?

Encontro-te no degrau que subo, e encontro-te nos degraus que desço, porque quando desço degraus, és Tu que me dás a mão, para voltar a subir.

E no entanto, Senhor, tanto caminho que já fizemos juntos!

Desta rocha dura e seca que eu sou, quanta água já tiraste Tu?

Nem me deixas perceber quanta, para que não me orgulhe, para que não me julgue alguma fonte, quando afinal sou apenas vasilha que leva a água que Tu me dás.

Foi bom falar contigo, Senhor!

Não me sinto mais forte, mas ainda mais fraco do que quando comecei esta conversa.

Mas isso é bom, não é, Senhor?

É que se estou mais fraco no que me julgo, Tu estás mais forte no meu ser, e se Tu assim estás em mim, o que hei-de eu temer, Senhor?

Amen, seja feita a Tua vontade, Senhor.
.
.

17 comentários:

ontiano disse...

Este verdadeiro "exame" que fazes faço-o meu e termino-o com a constatação:

"como cheguei aqui? porque me tens trazido contigo, Senhor".

Um garnde abraço

DE MÃOS DADAS disse...

E eu acho que vim mesmo ao colo Senhor, até aqui, quando vejo o pó que sou.
A vida é uma constante de vivências, e tantas vezes quedas de tão alto.
Como me sinto eu diante deste texto?
O meu orgulho desfeito em pedaços.
A minha vaidade voltada para a miragem do que vivo de Deus.
Somos muito pouco em face daquele que Tudo È.
Abraço fraterno em Cristo

concha disse...

Amigo Joaquim
Também eu caio tantas vezes!Também eu quando me sinto fraca, sem "chão" sinto que Deus surge como única hipótese de prosseguir caminho, mesmo se Ele sempre esteve comigo.
Quanto ao orgulho,será um combate até ao fim,talvez com algumas pausas de momentos.
Abraço na Paz de Cristo

joaquim disse...

Obrigado António.

Também me pergunto isso mesmo!

Só mesmo sendo Deus se pode encontrar préstimo nas nossas fraquezas!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Utilia, obrigado.

Realmente Deus fala-nos através de todos nós e isso é muito bom, quando estamos atentos e O escutamos.

Tantas vezes que isso já me aconteceu.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Concha, obrigado.

O orgulho é sem dúvida um combate diário, mas que não nos deve ocupar muito, para que façamos o que devemos fazer, e não nos deixemos "entreter" num combate que nos pode afastar do mais importante: sermos testemunhas!

Um abraço amigo em Cristo

Filha de Maria disse...

Amigo Joaquim;

Pensa em S. Pedro... é Ele quem tudo faz, tudo molda, tudo renova...

Beijinho fraterno

Paulo disse...

Tantas vezes que rezo, quase que diariamente mas...quantas vezes Realmente oro?

joaquim disse...

Obrigado amiga "Filha de Maria"

Se assim não fosse o que seria de mim!!!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Paulo, essa é uma pergunta que todos podemos fazer!

O que nos vale é que Deus é misericordioso.

Um abraço amigo em Cristo

Marina disse...

"O orgulho de querer mostrar aos outros que já sou um discípulo “perfeito”!"
Acho que isso é um dos meus erros também. Tenho andado a aprender a tocar viola para tocar e cantar os cânticos do caminho neocatecumenal, e muitas vezes penso que já o sou capaz de fazer na perfeição. Mas Deus dá-me as voltas e vejo que, realmente, para conseguir um dia ter esse carisma de salmista, preciso da ajuda Dele.
O Senhor tem me mostrado que realmente preciso livrar-me muito desse orgulho e mania da perfeição.

Continuação de boa semana!
www.meditandosobredeus.blogspot.com

joaquim disse...

Obrigado Marina.

Como acima escrevo, que a luta contra o orgulho não nos impeça de fazermos aquilo a que por Ele somos chamados.

Um abraço amigo em Cristo

teresa disse...

a mim ele traz-me ao colo sempre ..

linda conversa que tiveste aqui com o nosso pai do céu , obrigada por teres partilhado connosco ....

muitas vezes eu sinto isso mesmo ,, que oro mais vezes com a boca de que com o coração ...

abraço fraterno ...

joaquim disse...

Olá Teresa, obrigado!

O nosso pai ama-nos tanto que também aceita as nossas orações mais faladas do que sentidas!

É o que nos vale: o Seu amor!

Um abraço amigo em Cristo

zedeportugal disse...

Somos todos fracos, todos...

http://www.youtube.com/watch?v=i4H6Uv7BI7I&feature=related

Mas Nele tudo podemos, tudo... Basta crêr e querer. Pois! Parece simples a quem ainda não tentou.

Um grande abraço de amizade.

joaquim disse...

Obrigado meu amigo "zedeportugal"

Mas Ele sempre recompensa o nosso esforço para irmos ao Seu encontro.

Partilhei o lindíssimo cântico que me enviou.

Um abraço amigo em Cristo

Staliano disse...

Caro Joaquim,

Gostei muito do seu colóquio com Deus que peço-lhe licença para publicar e divulgar no meu blog.
Certo de sua permissão, já estou publicando com o devido crédito. Caso contrário é só me avisar que retiro.
Um forte abraço e que Deus continue lhe iluminando!

José Roberto (http://uneserinterativa.blogspot.com)