domingo, 20 de março de 2011

UMA EXPLICAÇÃO

.
.

Alguns que visitam este espaço poderão perguntar o porquê da mudança da imagem do meu perfil, da Cruz, para um homem escalando uma montanha, tendo a seguinte frase na mesma imagem: «Verso l'alto.»

Esclareço desde logo que a imagem em causa, é do Beato Pier Giorgio Frassati que nasceu em 6 de Abril de 1901, dia em que eu havia de nascer, 48 anos mais tarde.

Nem de perto, nem de longe me quero comparar com Pier Giorgio Frassati, mas sinto-me intimamente muito honrado por ter nascido neste dia, em que tal homem nasceu.

Pier Giorgio Frassati não é um "predestinado" à santidade.

Pelo contrário, pois nasceu num meio de facilidades humanas que lhe permitiriam ser aquilo que quisesse ser, ou melhor, ter, sem grande esforço.

Escuso-me de explicar porquê, pois se acederem ao site clicando no seu nome, perceberão a razão da minha afirmação.

Mas Pier Giorgio, (trato-o assim com esta intimidade porque somos "parceiros" de dia de nascimento), não olhou às facilidades da sua vida, antes as aproveitou para delas se servir, servindo a Deus, nos outros.

Desiludam-se os que esperam ler de Pier Giorgio Frassati grandes arrebatamentos espirituais, ou sinais prodigiosos da presença de Deus na sua vida!

Não, Pier Giorgio, é um rapaz comum, normalíssimo, que namora, e vive a vida normal de cada jovem do seu tempo, do nosso tempo.

Mas vive essa vida com um pensamento, com uma vivência única e constante: Deus!

Sem alardes, sem "milagres prodigiosos", Pier Giorgio vai fazendo da sua curta vida, o milagre de Deus, na Sua inteira e real permanência no meio de nós e connosco.

Apetece-me afirmar que a presença  de Cristo no meio de nós e em nós, (como Ele mesmo afirmou), não se apresenta só na Eucaristia, mas também, e até talvez sobretudo, no testemunho constante deste homens e mulheres, que O testemunham, sem medo, no dia-a-dia.

Este é um "rapaz" do nosso tempo, que Deus chamou a Si, para nos deixar este testemunho de santidade nas coisas do mundo, nas coisas do dia-a-dia, sem sinais espantosos ou maravilhas visíveis, mas tão só e apenas numa entrega diária e constante à vontade de Deus, servindo inteiramente os outros, onde permanentemente encontrava Deus, que tantas vezes nos outros se nos vai revelando.

«Verso l'alto»
Divisa de Pier Giorgio, porque só caminhando para o alto, cruzando os caminhos da terra, se encontra o Deus verdadeiro, que se faz presente em cada momento das nossas vidas, nos outros e em nós.

Eis a explicação da imagem nova do meu perfil, com o desejo intimo de minimamente ser fiel "imitador" de Pier Giorgio no meu dia-a-dia.

Que Deus Nosso Senhor, por intercessão do Beato Pier Giorgio Frassati, nos abençoe a todos, sobretudo aqueles que na sua juventude devem encontrar em Pier Giorgio um modelo de vida.
.
.

7 comentários:

DE MÃOS DADAS disse...

Que Deus nos ajude a sempre dar-mos testemunho de Cristo.
Assim seja
Abraço fraterno
Utilia

Maria Luiza disse...

Joaquim, lindo testemunho sobre seu amigo,mas perdoe-me a minha "lerdeza" , não entendi.

Maria Luiza disse...

Desculpe-me agra sim entendi tudo e o testemunho é realmente emocionante. O que me atrapalhou é que vc colocou no presente"...é um rapaz que namora, etc." e tbém a pressa é inimiga da perfeição, não é? Adorei a histório dese beato!

joaquim disse...

Amen Utilia

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Maria Luiza

A vida curta do Beato Pier Giorgio Frassati é algo de extraordinário, pela sua simplicidade, pela sua entrega diária no mundo em que vivia e procurava viver.

Um abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

Como comuns deveriamos ser todos nós..como crianças quiçá. A simplicidade da vida cristã infelizmente, muitas vezes, contrasta com a pompa e ostenção de muitos de nós, cristãos. Nisso, tal como já disseste em outros artigos, por vezes fico sem saber como agir perante o Altissimo. Se escrevo aqui e ali ou tento (como pecador que sou) dar um pouco da minha vida de cristão (errante) falando, penso que isso será a pompa e ostentação que acima refiro. Enfim, meu Amigo, por vezes penso em "desistir" de dar testemunho publicamente...não sei.

joaquim disse...

Caro Paulo

O testemunho que damos pode ter sempre momentos de "orgulho" da nossa parte, mas se o damos com o intuito de servir a Deus nos outros, Ele sabe muito bem o que são as nossas fraquezas e não as leva em conta.

Por vezes o nosso testemunho pode tocar um coração que procura Deus e com o nosso testemunho O encontra.


Que interessa então o nosso algum "orgulho" ou uma eventual "vaidade".

São fraquezas com que temos de viver, mas não podemos deixar de dar testemunho por causa delas.

O Demónio sabe muito bem servir-se dessas artimanhas para nos levar, como se de um bem se tratasse, a que não demos testemunho para não "pecarmos", o que verdadeiramente não fazemos se a nossa intenção é recta.

Dá testemunho, meu amigo, do amor de Deus e do amor a Deus, e não te preocupes que Ele vela por ti e conhece-te bem meljor do que tu te conheces.

Obrigado pelo teu comentário, que também me ajudou a reflectir no mesmo assunto.

Um abraço amigo em Cristo