quarta-feira, 27 de setembro de 2006

1000 VISITAS

Em Agosto coloquei um "contador" neste blog, não sei muito bem com que fim, mas enfim!!!

Chegou hoje às 1000 visitas, que não sei se são muitas se são poucas.

O que sei é que quero agradecer a todos os que me visitam, que leêm as coisas que mal ou bem vou escrevendo e àqueles que comentando me ajudam a crescer na Fé, a melhorar na abertura ao Senhor, a iluminar o caminho.

Porque o faço, porque aqui escrevo, porque aqui vou revelando coisas minhas?

Não sei, mas sei que quero partilhar aquilo que Deus vai colocando em mim, esperando também receber daquilo que o Senhor vai colocando nos outros.

Mas é uma luta, porque sou orgulhoso e vaidoso.

Uma história verdadeira.

Costumo fazer ensinamentos, (como dizemos no Renovamento Carismátco), nos Grupos de Oração e em outros sitios onde sou solicitado.

Muitas vezes no fim vêm ter comigo, elogiando-me e isso provoca muitas vezes em mim um certo orgulho e vaidade, que muito me incomoda.

Há dois anos atrás, talvez, durante o Retiro anual organizado pela Comunidade Pneumavita, (Comunidade "mãe" do Renovamento em Portugal), no Seminário da Torre d'Aguilha e durante a Adoração ao Santíssimo Sacramento, que sempre tem lugar Sábado à noite, pedi insistentemente ao Senhor que retirasse de mim esse "serviço" de falar em Seu Nome, para os outros, porque isso me provocava orgulho e vaidade e me levava a uma luta constante comigo mesmo.

Descansei um pouco, até de manhã, convicto de que o Senhor me tinha ouvido e não deixaria de me dar resposta.

No fim do retiro o Padre José da Lapa, (fundador da Pneumavita), perguntou aos presentes se alguém queria dar testemunho e entre alguns levantou-se um senhor de meia idade, que disse o seguinte.

- Estou no Renovamento há 10 anos, sou jogador inveterado e tenho pedido a Deus que me liberte deste vicio. Já rezaram por mim várias vezes, mas a verdade é que nunca consigo estar mais de poucos dias sem jogar.
Há algum tempo fui a um Grupo de Oração, fora da minha Paróquia e da zona onde vivo, (estava de férias), e aquele irmão que ali está, (apontou para mim), fez um ensinamento, sobre os vicios e a necessidade que temos de nos libertarmos dos mesmos, com a ajuda de Deus.
Não sei bem o que aconteceu, mas as palavras ditas cairam no meu coração e há já seis meses que não jogo.

Ao principio fiquei espantado, mas depois percebi como o Senhor nos responde ao que Lhe pedimos.

Foi como se dissesse ao meu coração:
- Quero servir-Me de ti e por isso te dou palavras para os outros e para ti. O orgulho e a vaidade é a luta que te dou para que nunca te esqueças que és servo inútil e que sou Eu que tudo faço.

Não digo, ou escrevo mais nada, a não ser:
- Aqui estou Senhor, serve-Te de mim como quiseres, quando quiseres e enquanto quiseres.

Obrigado a todos com um abraço em Jesus Cristo
Joaquim

6 comentários:

Andante disse...

Que bonito Joaquim!

Querias respostas?
Elas chegaram de tal forma que até o teu ego ficou espantado.
São esses os desígnios do Pai:
- Ajudar os outros com a tua voz mas as palavras dEle;
- Ajudarres-te a ti com a voz dos outros e, mais uma vez , com as palavras dEle.

Continua pois estás também, através das novas tecnologias, a ajudar-me a mim.

Beijos peregrinos

Leonor disse...

um abraço também para si. Forte.

joaquim disse...

Obrigado andante, pelas tuas palavras.

Enquanto Deus quiser estarei por aqui e espero que estejas também, para podermos ir bebendo da tua experiência.

Abraço em Cristo

Obrigado Leonor.
Um beijo grande para ti.

Nova Evangelização disse...

Caro Irmão Joaquim

Parabéns pelas mil visitas, em tão pouco tempo!
Excelente média, atendendo a que só começaste em Março, mas sobretudo porque conta a partir de Agosto!

Não te 'envaideças' gatuitamente, ou melhor, não te preocupes com isso - desde que seja para a maior Glória de Deus -, porque não passa (tal escrúpulo) de mera tentação do maligno, e o próprio Senhor Jesus também foi tentado, para já não falar em todos os Santos, e de que maneira...
Ai de nós se não tivéssemos tentações, tal como temos dores ou febre (se estamos doentes), tal como temos escrúpulos ou remorsos se nos portamos mal, por mais pequenas que sejam as nossas faltas, pois a sensibilidade é filha da perfeição e da santidade...
Aliás, o problema, como saberás, não está em ter tentações ou escrúpulos, está sim em fazer disso ideia fixa, dando-lhe demasiada importância, ou deturpando o seu verdadeiro significado e fim, o que leva, isso sim, ao pecado e suas péssimas consequências.
E Satanás é perito nisso, sobretudo servindo-se de terceiros, ou das nossas fraquezas.
Não desanimes, jamais, e a vitória será certa, ainda que à custa de muito suor e lágriams.

Rezo por ti e pela tua família, e peço-te que também rezes por mim, que tanto preciso, talvez ainda mais que a maioria dos cristãos, ainda que pareça que não.
Saudações fraternas, em Jesus e Maria.
José Mariano

a capela disse...

Olha Joaquim, eu gostei deste post (agora não sei se devia dizer-te :) ) no qual, como em outros, te senti sincero. É uma luta que vale a pena teres pelo que recebemos, acredita. E depois pensa que tb é justo receberes uns 'mimos', porque não? Se te fizerem bem, a nós, sabe-nos melhor dá-los - e falo por outros, bem sei... Confia que em alguns é Ele que nos "manda" - aceita.

E hoje 1000 abrençãos,
Malu

joaquim disse...

Caro José Mariano

Obrigado pelas tuas palavras.
Não estou "preocupado" com o número de visitas, apenas aproveitei o momento para agradecer a todos quantos "me" visitam e perceber se o que setou a fazer serve para alguma coisa.

Para mim serve porque quando escrevo, medito e tento emendar sempre o caminho.

Percebi bem naquela altura o que o inimigo queria fazer, pois a pretexto do orgulho eu estava a tentar desistir de algo que o Senhor colocou na minha vida.
Mas na Sua bondade Ele nunca nos falta com uma resposta pronta.

Abraço em Cristo
Joaquim

Obrigado Malu

Podes "elogiar" à vontade porque já me habituei a esta luta.
Muitas vezes penso como São Paulo, (perdoe-se-me a comparação), que é um "espinho" que o Senhor me deu, para eu saber sempre como sou fraco e dependo dEle.

E, também precisamos por vezes de saber que aquilo que fazemos não é só para nós mas também serve para e os outros.

AbraçemCristo
Joaquim