terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

O MACARÉU

.
. 







O facto de ter estado na guerra da Guiné, entre 1971 e 1973, é algo que, obviamente, vem muitas vezes ao meu pensamento.

Recentemente, estando em oração na igreja, veio à minha memória um fenómeno natural, a que assisti muitas vezes num destacamento militar nas margens do rio Geba, chamado Mato Cão, em que estive “aquartelado” durante cerca de 9 longos meses, e que é conhecido por macaréu.

O macaréu para explicar em palavras simples e concisas, é uma onda marítima, sobretudo nas marés mais cheias, que pela sua força, galga a corrente do rio, desde a sua foz em Bissau, até perto de Bafatá, já no interior da Guiné.

Este fenómeno acontece noutros rios, noutros lugares, como por exemplo no Brasil, e é muito curioso, pois podemos dizer que enquanto a onda marítima galga o rio e sobe por ele acima, o rio vai continuando a correr para a sua foz, por baixo da onda do macaréu.

Perguntei-me então o que tinha esta memória a ver com a oração que fazia?

Eis aquilo que fui reflectindo:

O rio corre sempre para o mar, como nós homens, acreditando ou não, “corremos” para o nosso encontro final com Deus.

O mar é uma imensidão, um “todo”, e a sua onda, portanto, tem um enorme poder.
O nosso Deus é o Todo, e o seu poder não tem limites.


A onda do mar, o macaréu, vence o rio, mas não o anula, pelo contrário o rio continua a correr para o mar em toda a sua “identidade”.
O amor e a vontade de Deus, (se o homem quiser), também vence o homem, mas não lhe retira a sua humanidade nem as características próprias de um ser individual e irrepetível, como o são todos os homens.

O macaréu muda o aspecto exterior do rio, torna-o maior, mais caudaloso.
O amor de Deus e a sua vontade, (aceites pelo homem), muda o homem no seu interior, que depois se reflecte na sua imagem exterior, no testemunho que dá como cristão e católico.
E também o torna mais activo, por força dos dons, dos talentos que Deus vai dando a cada um que O procura em «espírito e verdade».

Quando passa o macaréu o rio deixa de se ver, (embora saibamos que ele lá está), pois reflecte apenas a onda marítima que o domina.
O amor e a vontade de Deus, (conformados no homem), faz com que ele reflicta mais Deus do que a sua própria vontade, embora saibamos que é o homem que ali está em todo o seu ser.

O macaréu é muitas vezes aproveitado pelos barcos para subirem e descerem o rio, a fim de chegarem aos seus portos de destino.
O amor e a vontade de Deus, (testemunhado pelo homem), também leva outros homens ao encontro com Deus, que é o seu eterno porto de salvação.

A força do macaréu arranca por vezes árvores das margens do rio, e no seu regresso traz consigo muito lixo que o rio contém.
O amor e a vontade de Deus, (vividos pelo homem), também arranca dele o pecado, e limpa o que está mal e não presta na sua vida.

O macaréu em toda a sua força, dá uma nova vida ao rio, agitando as suas águas e fornecendo mais alimento aos animais que do rio vivem.
O amor e a vontade de Deus, (queridos pelo homem), renovam a sua vida, alimentando-o da Eucaristia, dando-lhe mais vida, e «vida em abundância»*.

Há, pelo menos, duas diferenças muito grandes, no entanto, nesta comparação, embora estas sejam “coisas” que não são comparáveis.

O macaréu impõe-se ao rio, quer o rio queira quer não.
O amor e a vontade de Deus nunca se impõem ao homem, pois quer precisar que o homem se abra por vontade própria a receber tudo o que Deus tem para lhe dar.

O macaréu é periódico e tem graduações de intensidade.
O amor e a vontade de Deus, são eternas, e a sua “dimensão” é o Todo de Deus, no Tudo que em nós quer fazer.


Senhor,
abre o meu coração ao teu amor e à tua vontade,
para que eu seja sempre um homem novo,
na plenitude da vida que amorosamente me queres dar.
Amen.


*Jo 10,10


Marinha Grande, 13 de Fevereiro de 2012
.
.

18 comentários:

concha disse...

Que oração!E também mais um grande ensinamento!
Abraço na Paz de Cristo

Anónimo disse...

Joaquim, comparação bem achada entre o terreno e o divino de onde se extrai bela lição, sobretudo para quem procura a renovação da vida.
Abrraço muito amigo do,

Vasco

ontiano disse...

O ´macaréu' que mudou a tua vida para sempre... tinha de deixar marca.
Aqui está ela, passados alguns anos, a vir ao de cima.
Ah abençoados ´macaréus' com que a providência divina nos modifica, molda e torna - definitivamente - outros!

Anónimo disse...

Tocou o meu coração. comecei a soluçar do nada. bem haja pelas suas palavras.
desculpe ficar anónima
serei Maria T.

Um abraço

Maria T.

Ailime disse...

Amigo Joaquim,
Belíssima, tocante e profunda esta sua reflexão.
Muito obrigada por mais este excelente momento de catequese e que o Senhor me ajude também a que cada vez mais abra o meu coração, para que em mim se cumpra a Sua vontade.
Abraço fraterno.
Ailime

Marili Alves disse...

sempre bom passar pelo seu cantinho e aprender cada dia mais. Deus abençõe.

joaquim disse...

Obrigado Concha.

Tantar ver o mundo com os "olhos de Deus".

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Vasco, meu amigo, obrigado eplas tuas palavras que como sabes vindas de ti me dizem muito.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade António!

Não me tinha lembrado disso!

Foi um macaréu na minha vida e graças a Deus, daqueles bem fortes.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Maria T.

as suas palavras tocaram-me muito!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Ailime, obrigado.

Esse deve ser o nosso constante desejo: cumprir a Sua vontade.

Mas é por vezes tão dificil!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Marili Alves.

Que o Senhor te abençoe também.

Um abraço amigo em Cristo

Filha de Maria disse...

Amigo Joaquim deixei-te algo no meu blog em 21/02.

É apenas para te lembrares, que gosto muito de te ler.

Beijinho fraterno

joaquim disse...

Obrigado "Filha de Maria", pelo que deixaste e pelas tuas palavras.

Lá irei.

Um abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

Esse macareu, tal como o catre no artigo posterior, são 2 peças de um puzle maior, que é a nossa vida e a nossa passagem neste mundo em direcção a um melhor

joaquim disse...

É verdade Paulo, obrigado.

Um abraço amigo em Cristo

Teresa disse...

Sr. Joaquim, descobri o seu blog, através de um comentário seu no blog do Confessionário dum padre...

Então fui espreitando os seus posts e sinceramente não consegui mais parar, gostei muito do que li.

Principalmente deste "Macaréu", foi uma grande lição de vida e ensinamento que me deixou a reflectir, em mim e na minha vida.

Obrigada pela partilha, não são só os consagrados (padres,freiras,etc), que possuem dons de Deus e são os seus escolhidos, tenho a sensação que você também foi tocado por Ele de uma forma muito especial...

Muita sorte, para continuar o excelente testemunho e bem haja!!!

Bjs Teresa

joaquim disse...

Obrigado Teresa.

As suas palavras são um incentivo ao meu tsetemunho de vivência da fé.

Bem haja e que Deus a abençoe.

Um abraço amigo em Cristo.

Por favor, em outros eventuais comentários trate-me apenas por Joaquim.