sábado, 20 de fevereiro de 2010

4º DIA DA QUARESMA

.
.
Evangelho segundo S. Lucas 5,27-32.

Depois disto, Jesus saiu e viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado no posto de cobrança. Disse-lhe: «Segue-me.»
E ele, deixando tudo, levantou-se e seguiu-o.
Levi ofereceu-lhe, em sua casa, um grande banquete; e encontravam-se com eles, à mesa, grande número de cobradores de impostos e de outras pessoas.
Os fariseus e os doutores da Lei murmuravam, dizendo aos discípulos: «Porque comeis e bebeis com os cobradores de impostos e com os pecadores?»
Jesus tomou a palavra e disse-lhes: «Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas os que estão doentes.
Não foram os justos que Eu vim chamar ao arrependimento, mas os pecadores.»




Nesta caminhada quaresmal no Evangelho de hoje, Senhor, chamas-nos a atenção para os nossos preconceitos, os nossos julgamentos dos outros e até os nossos medos.

Quantas vezes, Senhor, nos achamos nós melhores do que os outros?
Quantas vezes, Senhor, pretendemos nós saber e escolher aqueles que devem ou podem estar na Igreja, ou não?
Quantas vezes, Senhor, pretendemos nós estar “apenas” na igreja, “protegidos” de tudo, em vez de sairmos para o mundo chamando os outros?
Quantas vezes, Senhor, nos afastamos nós de outros, que consideramos pecadores impenitentes, quando nós o somos todos os dias?
Quantas vezes, Senhor, temos nós medo de sermos vistos com outros fora da igreja, para não falarem de nós?
Quantas vezes, Senhor, temos nós vergonha humana, perante os outros, de nos afirmarmos em comunhão contigo?
Quantas vezes, Senhor, pedimos para nós o Teu perdão, mas recusamos o nosso perdão àqueles que nos magoam?
Quantas vezes, Senhor, não damos testemunho nas nossas vidas, naquilo que Tu hoje mesmo nos dizes, ou seja, que vieste para todos sem excepção?

Faz-nos perceber, Senhor, as nossas fraquezas, os nossos medos, as nossas vergonhas.
Faz-nos reconhecer, Senhor, os nossos pecados, as nossas dúvidas e debilidades.
Faz-nos ser, Senhor, muito mais segundo a Tua vontade, do que da nossa vontade própria, ou da vontade do mundo.
Faz-nos entender, Senhor, que a nossa conversão não pode ser exterior, mas tem da partir do interior, onde Tu moras.
Faz-nos ser conscientes, Senhor, de que a conversão não é só mudança de vida, mas a vida em permanente mudança por Ti, para Ti e em Ti.
Faz-nos viver, Senhor, essa conversão constante, que só é possível num encontro pessoal e íntimo contigo.

E perdoa-nos, Senhor, e deixa que nos sentemos à Tua mesa, porque também nós precisamos de médico, pois estamos doentes, somos pecadores, e acreditamos que foi para nós e por nós, que Te fizeste igual a nós, excepto no pecado, e Te entregaste na Paixão que leva à Ressurreição.

E por isso mesmo, Senhor, confirma em nós o Teu amor, que nos leva à paz e à alegria de Te sabermos sempre connosco.


___________________________

Amanhã prossegue a meditação quaresmal no
Nova Civilização da Gisele.

Seguindo os dias, sucessivamente, até ao fim da Quaresma.

1º dia -
Amor de Deus

2º dia -
De mãos dadas na Caminhada

3º dia -
Mar com sabor a Canela

4º dia -
O que é a Verdade?

5º dia -
Nova Civilização

6º dia -
Partilhas em Fa Menor

7º dia -
Degrau de Silêncio

8º dia -
Teresa Desabafos

9º dia -
A Capela
.
.

12 comentários:

DE MÃOS DADAS disse...

Amigo Joaquim
Esta reflexão serviu-me de meditação esta manhã.

Ai quanto me sinto protagonista...
Quem não faz julgamentos ás vezes errados?
Quem não é vaidoso?
Quem não é pecador?
...Senhor Jesus vieste para os pecadores?Aqui estou,
Vieste curar-me aqui estou?

"Quantas vezes, Senhor, não damos testemunho nas nossas vidas, naquilo que Tu hoje mesmo nos dizes, ou seja, que vieste para todos sem excepção?"

Vieste para me ajudares a caminhar...Pega em mim, e olha sabes, também te peço já agora que olhes para todos aqueles que nos rodeiam e que faças uma cura colectiva com o Teu Espirito
Obrigado Jesus, Obrigado Joaquim
Abraço em Cristo.

Utilia

concha disse...

Amigo Joaquim!
Bom dia!
"Quantas vezes Senhor.....".Até me comovi,porque me revejo em tudo.
Como sinto urgência nesta Quaresma de me converter verdadeiramente!
Um abraço na Paz

teresa disse...

que texto tão puro e verdadeiro amigo , e que bem que me fez vir aqui te ler ..
oh meu senhor , faz que a minha conversão seja mesmo interior , e que eu consiga descobrir mesmo o verdadeiro espirito de penitência e jejum verdadeiro ...

beijinhos amigo joaquim ...

Nova Civilização disse...

Amigo Joaquim,

muito obrigada pela partilha. Palavras de vida nova . Na qual vou andando, seguindo... pedindo a Deus que me ampare , não me faça vacilar e a enxergar os verdadeiros valores. As verdadeiras promessas de vida eterna !

abraços fraternos,

Gisele

arciprestado de Águeda disse...

É fantástico saber que Crsito veio para mim, porque sou pecador, e não pouco...

Isso erconforta e enche de coragem para o caminho

Obrigado Joaquim por me recordar o obvio que é sempre preciso ter presente e muitas vezes me esqueço.

abraço

JAC disse...

Olá

peço desculpa Joaquim

o comentário anterior é meu emborab esteja anunciado como arciprestado de Águeda.

Não dei conta que estava iniciado com a conta do arciprestado

JAC

Fa menor disse...

Retenho: que a conversão não é só mudança de vida, mas a vida em permanente mudança por Ti, para Ti e em Ti.

Obrigada Joaquim, gostei muito.
Muito mais havia a dizer sobre o teu texto... mas prefiro meditá-lo.

Abraço muito amigo

Canela disse...

Gostei de rezar contigo, amigo Joaquim.

Senhor, faz que eu veja...

"Faz-nos perceber, Senhor, as nossas fraquezas, os nossos medos, as nossas vergonhas.
Faz-nos reconhecer, Senhor, os nossos pecados, as nossas dúvidas e debilidades."

A Paz de Cristo

Rosa disse...

"Não foram os justos que Eu vim chamar ao arrependimento, mas os pecadores.»

E este é o "tempo" próprio para fazermos silêncio e ouvir o Senhor que "nos" chama.

Peço-Te, Senhor, ainda que seja no meio do barulho, no meio da agitação da minha vida, não desistas de chamar pelo meu nome...

Abraços

joaquim disse...

Amigas e amigos Utilia, Concha, Teresa,Gisele, José António, Fa, Canela, Rosa, e todas e todos os mais que aqui vieram e em silêncio oraram.

Obrigado pela vossa companhia no caminho.

Poderemos nós algum dia caminharmos sozinhos?
Não, nunca, porque se assim for é um caminho só nosso, e um caminho só nosso, só nos pode levar a nós próprios, aos noosos egoismos, às nossas vontades, mas também aos nossos medos e fraquezas, e assim nunca poderemos fazer caminho novo, nunca poderemos encontrar Jesus Cristo verdadeiramente, porque Ele veio para todos e está em todos, embora nuns mais visivel do que em outros.
Por isso o Caminho que se faz caminhando, apoiado nos outros e apoiando os outros, porque semp+re Ele nos apoia e guia.

Glória ao Senhor.

Abraço grande e amigo em Cristo, nosso Caminho, Verdade e Vida

malu.capela@gmail.com disse...

Obrigada Joaquim pelas tuas partilhas e agora são duas para reflectir.
Abraço duplo então, em Cristo e Maria.

joaquim disse...

Olá Malu

Obrigado pelo duplo abraço e pela companhia ma meditação e partilha.

Abraço amigo em Cristo