terça-feira, 22 de setembro de 2009

OS CRISTÃOS E AS ELEIÇÕES

.
.
Falta menos de uma semana para irmos a votos no nosso Portugal.

Escrevo então, o mais humildemente que me é possível, para os cristãos deste nosso país que porventura me leiam.

Por vezes esquecemo-nos que ser cristão representa não só a adesão a Cristo, mas também por força disso mesmo, a missão de levarmos Cristo aos outros e os outros a Cristo, de lutarmos por um mundo mais fraterno, que viva do amor e no amor que Jesus Cristo nos veio revelar e que é e tem de ser sempre a matriz do nosso viver, do nosso pensar, do nosso agir cristão.

E um dos direitos de que todos os homens são detentores, (ou deveriam ser), é o de concorrerem pelo exercício da sua liberdade, na escolha daquelas e daqueles que devem governar as nações.

Mas para nós cristãos este não é só um direito, mas também um dever, porque se o somos verdadeiramente, devemos viver neste mundo e ajudar a transformá-lo, a conformá-lo à vontade de Deus, porque acreditamos que só a vontade de Deus é o melhor para o Homem, qualquer Homem.

Esquecemo-nos muitas vezes dos pecados por omissão e omissão é com certeza não nos empenharmos na construção de um mundo mais fraterno e harmonioso, que como nós sabemos e acreditamos, tem de ser edificado segundo a Palavra de Deus, que é Deus de todos e não só de alguns.

E devemos exercer esse direito e dever livremente, sem impor nada a ninguém, mas não deixando de dar testemunho daquilo em que acreditamos, para que outros possam tomar conhecimento e acreditar no Deus que nos criou.

Poderemos pensar e até dizer que o temos feito, mas isso não é verdade, pois basta ver o resultado do referendo ao aborto para percebermos que muitos cristãos pensaram que não era nada com eles, ou então ingenuamente julgaram que Deus faria aquilo que eles não se predispuseram a fazer.

Ou então, ainda, eram cristãos só de “apelido” e não conheciam verdadeiramente a Palavra de Jesus Cristo, pelo que, em vez de se conformarem com a Palavra, quiseram conformar a Palavra com aquilo que era sua vontade, quiseram que a Palavra fosse para servir os seus interesses.

E temos muito em que pensar, ou até talvez não!

Com efeito andam para aí uns partidos que arrogando-se de defenderem os “fracos e oprimidos” pareceria que defendiam aquilo que Jesus Cristo nos veio ensinar, mas nada mais falso, porque a coberto dessa capa têm escondido o ataque mais insidioso à célula mais importante da sociedade que é a família, para além de muitas outras coisas.

E não se coíbem de citar pessoas da Igreja com um despudor inadmissível, para servir os seus propósitos, interpretando a seu belo prazer aquilo que homens da Igreja disseram.

Chegam ao cúmulo de afirmar que têm padres nas suas fileiras, padres esses que tendo-se separado da Igreja continuam no entanto a usar esse “título”, porque se assim não fizessem, ninguém os ouviria.

E quando dizemos que a Igreja deveria ser bem mais clara, aconselhando os cristãos e chamando-lhes a atenção para a falta de valores cristãos da maior parte desses programas de “governo”, ainda pretendem citar Jesus Cristo dizendo: «A César o que é de César e a Deus o que é de Deus».

Mas então interpretemos literalmente como eles pretendem a Palavra, e logo reparamos que a Deus não interessam as “moedas de César” e que são de César, a Deus interessa a vida que é de Deus e que eles desde logo negam a partir da sua concepção.

Não nos deixemos enganar, porque esta suposta defesa dos direitos do homem, não passa de uma arrogância sem limites que afinal atenta contra o próprio homem, atenta contra a dignidade do homem, atenta contra a vida do homem.

Hoje, já bastante às claras, o ataque à Igreja e aos cristãos é visível em todo o lado, mas ainda é pouco, pois a sua vontade é destruir tudo o que vem de Deus, para que alguns homens possam dominar o homem.

Então pergunto eu, seremos nós cristãos que lhes daremos o poder, para que eles nos possam destruir?

Temos dúvidas?

Não sabemos se este ou aquele partido serve aquilo em que acreditamos, se é conforme ao que de mais profundo queremos viver nas nossas vidas, se é um partido que quer servir o homem enquanto filhos de Deus?

É muito simples a solução:
A Bíblia numa mão, o Catecismo na outra, para lermos e vivermos no Espírito Santo e não no nosso fraco espírito, no coração a fé, a confiança que nos anima, juntamente com a coragem que nos vem pela graça de Deus, e vamos lá colocar a cruzinha naqueles que defendem os valores da vida e do amor, para que não venha depois uma cruz bem maior sobre os nossos ombros e sobre as nossas consciências.
.
.

26 comentários:

ana disse...

Difiçilmente teremos um mundo melhor, imdependentemente em quem votarmos, porque os homens só pensam em poder , esquecem-se dos valores , da humildade dos direitos de cada um , da igreija.
Vivemos num mundo de pessoas que não conhecem Deus , que só pensam neles , que andam demasiado ocupados com vaidades e esquecem- se da palavra de Deus,.
Mas não podemos desistir de passar nossa palavra, somos poucos mas seremos muitos se seguirmos a Deus.
Bem haja amigo Joaquim

teresa disse...

olá joaquim ,,,
pois concordo plenamente com tudo o que escreveu aqui.
votemos então em consciençia , ou seja na pessoa que nós acreditamos defender os nossos interesses , como cristão que somos.

beijinhos

Fa menor disse...

Muitíssimo pertinente!
Os cristãos não podem pôr de lado a sua fé na hora de votar.

Abreijos mt amigos em Cristo

Anónimo disse...

Agradeceria muito a divulgação da denuncia colocada hoje no apologeta.blogspot.com.

Pequena irmã em Cristo disse...

+ Viva Jesus e Maria!

Estou a escrever-lhe para saber se recebeu o meu email! Sou filha de um militar que combateu na Guiné e foi por esse assunto que lhe escrevi!

Recebeu?

Cabral Mendes disse...

Amigo Joaquim, este seu artigo bem merecia ser publicado num jornal diário e de grande expansão. Com efeito, ele contém matéria de reflexão obrigatória para todos nós, que somos cristãos e particularmente católicos.
De facto, não podemos demitir-nos das nossas responsabilidades sociais e deixar o “campo” livre para os inimigos de Deus que trabalham na sombra. Em Portugal já desde a revolução liberal de 1820 que a maçonaria, que hoje está no poder, e tem representantes nos maiores partidos portugueses, tenta aniquilar a alma portuguesa e a sua natural devoção à causa de Cristo.
Temos de dar uma lição inesquecível ao presente governo, no próximo Domingo, em particular ao primeiro-ministro, que por “acaso” também é maçon… pois é, eles não acreditam em Deus, mas têm as suas “igrejas”… imagine-se os rituais “negros” que por lá fazem…

Maria João disse...

Esta questão levanta sempre polémica. Diz-se que o estado é laico. Mas, o que é um estado laico? É um estado que não tem nenhuma religião no poder e que tem um Governo que não obriga a população a seguir apenas uma determinada religião.

Mais, o estado laico costuma ser democrático. É o caso de Portugal. Se é democrático, todos têm direito em dar a sua opinião.
Então, por que razão a Igreja (no sentido de todos e não apenas dos sacerdotes) não pode dar a sua opinião? Onde está o direito universal de livre expressão? Se calhar estamos perante um preconceito …

Além disso, os cristãos devem ser cristãos sempre e não apenas na Missa ou no grupo de oração.

Não se trata de defender o partido A ou B. Trata-se de ver os programas com olhos cristãos e evitar ser cúmplice de uma possível lei que vá contra a Palavra de Deus.

Aqui o importante é a Palavra de Deus … Em quem eu voto, vai contra a minha profissão de fé?

Penso que devemos ter cuidado e não vermos no partido um deus.


beijos

joaquim disse...

Amiga Ana

tens alguma razão, com certeza, mas a verdade é que dentro de tanta coisa má ao menos não deixemos que os valores em que acreditamos sejam espezinhados, e sobretudo exerçamos o nosso direito de voto em consonância com o que acreditamos.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Teresa

Não é só que defenda os nossos interesses mas os valores da fé em que acreditamos.

Julgo ser isso aliás que dizes mas de outra forma.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade amiga Fa

Não somos cristãos só para umas coisas e outras não!

Somo-los ou deveriamos ser no todo da nossa existência.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Caro anónimo

Fica aqui o teu comentário/informação.

Não sendo um tradicionalista, também não sou adepto do "vale tudo".

Acho que como sempre, no meio é que está o equlibrio.

Abraço em Cristo

joaquim disse...

Pequena irmã em Cristo

Recebi e já respondi!

Sê bem vinda!

Volta sempre!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Caro amigo Cabral Mendes

É verdadeiramente importante exercermos em cosnciência crsistã o nosso direito de voto, porque o que aí poderá vir "brada aos céus".

Abraço amigo em Cristo

Não me esqueci do almoço!

joaquim disse...

Amiga Maria João

Disseste tudo!

O estado pode ser laico, mas os crsitãos são cristãos e devem votar em conformidade coma fé que professam e vivem.

Abraço amigo em Cristo

malu disse...

E agora Joaquim, que já está praticamente tudo dito sobre o teu pertinente e certíssimo texto, deixa-me lá desviar-me para outro lado: a nova música que colocaste no Blog e que é uma delícia. Só pode mesmo ser a tua voz, parabéns!! :)

E pelo que vejo, o CD pode ser encomendado na Comunidade referida. É linda e estou danada para ouvir o todo. Já me está no ouvido e vou pedi-la. Parabéns uma vez mais e desculpa lá aproveitar "os comentários" para o elogio, mais à música, mas sou eu... esperavas o quê? (tinha que dizer) :$
Ah, é tão bonita...

Abreijos em Cristo e Maria.

DE MÂOS DADAS disse...

Olá Joaquim
Ainda só hoje li este artigo com atenção.
Penso que aqueles que criticam, se estivessem nos partidos fazendo o papel de cidadania e defendendo os direitos humanos dizendo não quando é não e sim quando é sim,
talvez o nosso país mudasse. A mudança tem que começar por cada um de nós, claro que nós católicos temos responsabilidades acrescidas.
Deixo aqui um grande abraço muito amigo

joaquim disse...

Oh Malu fico desvanecido com tanto elogio!!!

E a música, toma lá esta, é letra do Padre Filipe fundador da Comunidade e a música do Padre Marcelo que também é co-fundador da Comunidade, sendo que a voz é minha, como está dito, e eu serei talvez o primeiro, (em tempo), dos leigos da Comunidade.

Compra, compra que o dinheiro vai direitinho para os retiros de jovens que todos os anos fazemos pelo menos três, sem despesas para eles.

Abraço amuito amigo e grato em Cristo e Maria

joaquim disse...

de mãos dadas

Obrigado!

Claro que temos e sobretudo desta vez não temos desculpa pois sabemos bem quais são os partidos a favor do aborto, da destruição da família, da educação sexual dirigida com determinados fins, aos jovens que andam nas escolas.

Que nenhum cristão fique em casa e que vote de acordo com a fé e não se deixe levar pelo "canto da sereia", porque neste caso a "sereia" é "bicho horrendo e mau" que quer destruir a cristandade.

Abraço amigo em Cristo e Maria

Canela disse...

Temos "cantor", eheheh!

joaquim disse...

É verdade amiga Canela, há muitos anos!!!

Mas não é "ave de arribação"...eheheh

Abraço amigo em Cristo

Luisinha disse...

Olá Joaquim!
Só vim um instante para te deixar uma mensagem de solidariedade, porque acho que deves estar muito triste com tudo aquilo... (da Zé).
Desculpa vir deixar aqui as minhas palavras mas não o quis fazer naquele blog... Sabes, eu costumo ter um sexto sentido... Estive sempre atenta no Migalhas pelo estado dela mas a certa altura isso deixou de me interessar, como se alguma coisa me dissesse que ela não precisava mais de orações e preocupações da nossa parte, mas perante um cenário de "risco de vida" e um "padre" a confirmar e a dar notícias, quem era eu para duvidar?! Então afastei-me. Achei bonito o relato do "Pedro" mas foi a primeira vez que "ele" não me impulsionou a deixar nenhum recado... Não sei porquê mas não fazia sentido! É das tais coisas que não sabemos explicar.
Que grande provação que passaste não?! Tu e todos nós! Todos fomos envolvidos por ela mas tu de forma mais profunda. Por isso venho deixar-te estas palavras. Por mais males que nos aconteçam, é sempre Deus que está por trás a dizer-nos algo!
Um beijinho!

Paz e Bem
Luisinha!

malu disse...

Então ainda mais parabéns: aos Padres: Filipe e Marcelo e um obrigada por me terem facilitado na escolha de presentes a oferecer no Natal. Este ano vou "dar música" (do melhor) a todos ;)

O probleminha aí... é que vou falir, que a lista não é pequena :$

Sai um caixote de cd's para o Blogue ali da esquina! E abreijos.

joaquim disse...

Luisinha

Obrigado pelo teu comentário e pela tua solidariedade.

Finalmente estou em paz e sem qualquer ressentimento.

Beijo amigo em Cristo

joaquim disse...

Malu, minha amiga

Os padres Filipe e Marcelo agradecem e todos esperamos que tenhas uma grande, grande familia...eheheh


Feliz Natal, então!

Abreijos em Cristo

teresa disse...

ai ai ai ,,
com esta é que eu não contava ,,,
é a sua voz ,,, que linda eu pensei que era algum cantor [profissional] ,,,,

estou sem palavras ,,,
parabéns

joaquim disse...

Ó Teresa, obrigado!

Até parece um "artista da rádio, da tv e da cassete pirata"...eheheh

Abraço amigo em Cristo