domingo, 22 de fevereiro de 2009

CAMINHO DE CONVERSÃO 2

.
.
Segunda feira, 26 de Maio de 2003

Obrigado Senhor, pela “humilhação” de ontem.
Eu que me “julgo” imprescindível, fui “substituído”, não por vontade minha, mas porque assim o fizeste por intermédio de alguém.
É certo que na minha cabeça me irritei, pensei mal, critiquei, invectivei, mas deste-me força Senhor para me calar.
Obrigado Senhor, que seja caminho de santidade, para vencer o meu orgulho e vaidade.

Obrigado Senhor pela noite de adoração de hoje, porque Te quiseste servir de mim, para tocares aqueles irmãos. Obrigado Senhor por não me ter apercebido de nada, a não ser no fim, quando vieram falar comigo. Assim talvez não me tenho orgulhado tanto.

Até quando, Senhor, continuarei a pensar que sou eu que sou “bom”, que sou eu “que faço as coisas”?
Até quando, Senhor? Permite Senhor, que no meu coração seja uma certeza que tudo me vem de Ti, que eu nada faço, mas sim que Tu fazes em mim.
Aliás não percebo, nem quero perceber, porque Te serves de mim, orgulhoso e vaidoso como sou, para levares a Tua Palavra a alguém.

Gostava tanto, Senhor, de poder dizer com sinceridade de coração, como disse João Baptista: «É preciso que eu diminua para que Tu cresças».

Que nesta semana, até dia 2, (e daí para a frente), eu não fale de mim ou das coisas que “fiz”, que não procure “elogios”, nem satisfações, mas apenas Te agradeça tudo o que quiseres fazer em mim.

Misericórdia Senhor, sou pecador.
Lembra-me Senhor que a minha memória é fraca.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
.
.

13 comentários:

Yelva disse...

levantar e andar° °°


Joaquim

podias colocar uma caixa mural de recados

assim ajuda °paralíticos e mudinhos como eu°

bjs

Canela disse...

É na partilha que crescemos na fé!

Este testemunho, acaba por ser um ensinamento (de como agir).

A Paz de Cristo

Maria João disse...

O pensamento foge de uma maneira incrível ... Facilmente caímos,facilmente pecamos por causa dos pensamentos e do desejo humano de sermos aceites e de fazermos a diferença...

Como precisamos do Espírito Santo ...

Mas, o importante é reconhecer o pecado, ir à confissão e convertermo-nos, ou seja, mudar a nossa vida e caminhar mais com Cristo.

E, como nos lembra o Padre Pio, Jesus não nos quer esmagados pelo pecado. Obviamente que sentimos culpa. É sinal de que conhecemos a Palavra de Deus. Mas, nunca nos deixemos esmagar pela culpa. Isso não é obra de Cristo. É obra do maligno.

Cristo é Misericórdia. Indica o que está mal, mas diz logo que perdoa e que nos ajuda a ter uma vida nova.


Já agora, deixo um desafio:
Vamos olhar, com a ajuda do Espírito Santo, para os nossos pensamentos. Depois, vamos à confissão e deixemos Cristo lavar-nos com o Sangue e a Água que derramou na Cruz...


Ah! Agradeço ao Pai, Joaquim, pela humildade que tiveste em te deixares guiar pelo Espírito Santo para colocares este post (em 2003 e agora).

beijos

joaquim disse...

Olá Yelva

Obrigado pela tua visita.

Realmente da queda o que mais importa é o levantar e continuar!

Referes-te a uma CBox?

Vou pensar nisso, mas sabes que o tempo não é muito!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Olá Canela

A partilha é a ajuda entre irmãos, é o dar-se e o receber, é parte do «amai-vos uns aos outros».

Para mim, pelo menos, foi e continua a ser um ensinamento.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Olá Maria João

Obrigado pela catequese que é muito importante.

Os textos, estes e outros, só servem se suscitarem isso mesmo, meditação e partilha.

Reforço o que dizes:
«E, como nos lembra o Padre Pio, Jesus não nos quer esmagados pelo pecado. Obviamente que sentimos culpa. É sinal de que conhecemos a Palavra de Deus. Mas, nunca nos deixemos esmagar pela culpa. Isso não é obra de Cristo. É obra do maligno.»
Porque o considero muito importante para a nossa vida, para a paz e serenidade com que devemos viver a nossa prática de cristãos empenhados.

Abraço amigo em Cristo

Vida disse...

Olá!

É tão bom ler-te, Joaquim!
Como é verdade que não somos donos de nada... tudo o que somos e fazemos nos vem de Deus... Tudo o que planeamos por nossa vontade se esvai, mas tudo o que é cimentado em Cristo, cresce e dá frutos...
Que eu possa sempre dizer: "Cristo, Filho de David, tem piedade de mim..."

Mais uma vez OBRIGADA, pela maravilha que nos ofereces nas tuas palavras...

A paz contigo
Um abraço em Cristo
MJG

Fa menor disse...

Joaquim,
é sempre um gosto enorme ler-te... se bem que muitas vezes silenciosamente...(porque o tempo não estica).
Estas tuas palavras saíram de um coração generoso e sincero, e que Deus ama!

Obrigada por deixares a tua marca pelos meus lados, mesmo não estando fácil...

Que o Senhor esteja sempre contigo e te carregue ao colo quando mais precisares!

Abrajinho muito amigo em Cristo

joaquim disse...

Olá MJG

Obrigado pelas tuas palavras.

É verdade que se nos deixarmos conduzir, se conformarmos os nossos planos com a vontade Deus para nós, encontraremos a paz, a serenidade, a verdadeira felicidade que nos vem da comunhão com o Criador.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Olá Fa

Obrigado pela tua presença.

Serenamente com a graça de Deus regressa a calma e a certeza na vida que Ele nos deu e dá continuamente, e Ele não tem feito outra coisa que é carregar-me ao colo.

Que Deus te abençoe.

Abraço amigo em Cristo

Yelva disse...

Joaquim abraço imenso


é tipo a que o João, o apenas oração têm e a Mari tinha (saudade...)


...nem sempre acho as palavras
e assim fica mais fácil

bjs

joaquim disse...

Amiga Yelva

Já percebi ao que te referes.

Vou pensar no assunto e brevemente te direi o que vou fazer.

Que Deus te abençoe.

Tens sempre se quiseres o meu email que está no meu perfil á tua disposição.

Abraço amigo em Cristo

JúliaML disse...

"Deus, não consintas que eu seja
o carrasco que sangra as ovelhas,
nem uma ovelha nas mãos dos algozes.

Ajuda-me a dizer sempre a verdade
na presença dos fortes, e jamais dizer mentiras
para ganhar os aplausos dos fracos.

Meu Deus ! Se me deres a fortuna,
não me tires a felicidade;
se me deres a força, não me tires a sensatez;
se me for dado prosperar, não permita que eu
perca a modéstia, conservando apenas o
orgulho da dignidade.

Ajuda-me a apreciar o outro lado das coisas,
para não enxergar a traição dos adversários,
nem acusá-los com maior severidade do que
a mim mesmo.

Não me deixes ser atingido pela ilusão da
glória, quando bem sucedido e nem
desesperado quando sentir insucesso.
Lembra-me que a experiência de um fracasso
poderá proporcionar um progresso maior.

Ó Deus ! Faze-me sentir que o perdão é maior
índice da força, e que a vingança é prova de
fraqueza.

Se me tirares a fortuna, deixe-me a esperança.
Se me faltar a beleza da saúde, conforta-me
com a graça da fé.

E quando me ferir a ingratidão e a
incompreensão dos meus semelhantes, cria em
minha alma a força da desculpa e do perdão.

E finalmente Senhor, se eu Te esquecer, te rogo mesmo assim, nunca Te esqueças de mim !"

(Traduzido do árabe por Seme Draibe)