quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

CAMINHO DE CONVERSÃO 1

.
.
Terça feira, 20 de Maio de 2003

Leio sobre e penso em Santa Rita de Cássia.
Santo Agostinho: «Toda a religião consiste em imitar aquele que se honra» - Cidade de Deus (8,17.2) - «Honrar e não imitar, não passa de adulação mentirosa» (Sermão 325,1)

Que devoção é esta que quero ter? É apenas para receber “graças” ou é para conhecer verdadeiramente a vida e a mensagem de Deus, através de Santa Rita e para assim imitar um caminho de fé, obediência e perseverança?

Santa Rita, por exemplo, perseverou e esperou tanto quanto necessário para entrar no Convento e realizar o seu desejo, segundo reza a história.
E eu também persevero e sei esperar?

Se quero ser devoto de Santa Rita de Cássia tenho de aprender com ela a servir a Deus e imitá-la nas suas virtudes.
E duas delas, que me são mais difíceis, são a perseverança e a paciência.

Assim hoje quero comprometer-me perante Deus, a todos os dias de manhã e se possível como primeira oração da manhã, dizer: “ Jesus, ensina-me a rezar”.
Assim o Espírito Santo mo recorde todas as manhãs, até que Ele mesmo coloque no meu coração o fim desta prática de perseverança.

Quero comprometer-me também perante Deus a viver a virtude da paciência, sobretudo com os meus filhos, a não “gritar”, nem ser “agressivo”, mas a saber aceitar as suas brincadeiras e com amor e carinho corrigir os excessos e aquilo que estiver mal, assim me ajude o Espírito Santo nestes compromissos que agora quero aceitar.

Durante esta semana, até Quarta feira 28, rezar o terço de joelhos pela conversão dos pecadores.

Santa Rita de Cássia, rogai por nós.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
.
.
.
____________________________________
.
Inicio assim a transcrição o mais fiel possível de alguns escritos que naquele tempo praticamente todas as noites, escrevia como reflexão.
Não o faço com outro intuito que não seja dar a conhecer um caminho de conversão que poderá ajudar alguém a caminhar a sua própria conversão.
Não teve um programa preestabelecido, mas foi uma necessidade que senti diariamente de escrever para melhor me confrontar com a minha vida e com aquilo que Deus ia colocando no meu coração.
São de um modo geral coisas muito simples que todos conhecem, mas que às vezes esquecemos, complicando o que é simples.
«Em verdade vos digo: Se não voltardes a ser como as criancinhas, não podereis entrar no Reino do Céu.» Mt 18,3
«Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como um pequenino, não entrará nele.» Lc 18,17
Coloco estes escritos nas mãos de Deus para que servindo-O possam servir aquelas e aqueles que os lerem.
.
.

10 comentários:

Maria João disse...

Obrigado por estes escritos.

Conhecemos, mas tendemos a esquecer. Não apenas no início da nossa caminhada para e com Cristo. Mas, também ao longo da caminhada. Vamos aprendendo mais e mais coisas, envolvemo-nos em várias actividades e depois esquecemos o mais simples.

É aí que Cristo envia alguém - como tu, Joaquim - para nos lembrar dessas coisas simples, que complicamos, e que provocam tanto mau-estar a quem está próximo de nós.

Ao ler este post, lembrei-me como, por vezes, nos esquecemos que a Paz de Cristo também se deve viver com os nossos, com quem nós vivemos...

E, infelizmente, a preserverança e a paciência tendem a diminuir quando olhamos para a nossa vida ...




No final deste comentário, deixo esta oração:

Jesus ilumina-nos com o Teu Espírito para glória do Pai! Ajuda-nos para não complicarmos as coisas simples! Ajuda-nos a ter mais paciência e preserverança!

E, claro, não consigo deixar de Te agradecer, meu querido Jesus, pelo Teu perdão pelas nossas falhas! Não consigo deixar de agradecer a paciência que tens connosco, apesar de nós nem sempre termos paciência!
Amén

beijos

Canela disse...

Amigo Joaquim;

Agradeço a tua generosidade, em partilhares conosco, o caminho da tua conversão.

Comove-me....

P.s.: Quando é que me visitas?! Hum!!!!

Vida disse...

Olá!

Deus colocou-te nos nossos caminhos por algum motivo....

OBRIGADA!

MJG

Ecclesiae Dei disse...

Tenha a certeza que esses escritos ajudarão aos convertidos de tempos, como eu, aos recém convertidos e ainda aos que se converterão!
Abraços fraternos!

JAC disse...

Obrigado Joaquim

pela lembrança da riqueza mística da Igreja...

é bom ler estes textos cheios de fé, cheios de Deus...


obrigado

joaquim disse...

Obrigado Maria João pelas tuas palavras e pela tua companhia no caminho.

É verdade que muitas vezes complicamos o que é simples e trocamos o essencial pelo acessório.

Aí está um caminho de conversão.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Canela, obrigado.

Se o caminho fosse só meu não tinha sentido, ele tem também de ser para os outros.

Quando sinto algo no coração rezo e peço discernimento.

Foi o que fiz com o que proponho fazer.

Pelos comentários percebo que o discernimento foi correcto, e por isso obrigado a ti e a todos.

Brevemente, brevemente...a visita!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga MJG

Acredito que sim!

Vós no meu caminho e eu no vosso, e assim vamos caminhando juntos.

Obrigado pelas tuas palavras, são um alento.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amigo João Baptista

Essa é a única intenção, desejo eu, porque coloco estes escritos aqui, mas obrigado por mo lembrares, para que não me envaideça.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amigo JAC

Eu é que agradeço o teu comentário que nos transporta para o que realmente somos: Igreja.

Igreja conduzida pelo Espírito Santo que nos transforma e se serve de nós para os outros.

Abraço amigo em Cristo