sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

CAMINHO DE CONVERSÃO 4

.
.
Sábado, 31 de Maio de 2003

Obrigado Senhor, pela catequese de hoje, pelas palavras que colocaste na minha boca e pelo modo atento e participativo que os catequizandos tiveram durante aquele tempo.
Que por Tua graça, Senhor, tudo toque o seu intimo, o seu coração e os faça seguir um caminho de pureza e castidade para Ti, Senhor.

É tão difícil, Senhor, a minha cabeça e se calhar até o meu coração, não param de fazer juízos, críticas e até condenações aos outros, sobretudo estes que estão envolvidos neste terrível caso de pedofilia. E o pior, Senhor, é quando a minha boca transmite tudo o que vai passando na minha cabeça e no meu coração.

Quem sou eu, Senhor, para julgar os outros? Quem sou eu, Senhor, para criticar os outros? Quem sou eu, Senhor, para condenar os outros?

Misericórdia, Senhor, por tudo o que penso e digo dos outros.
Não olhes, a esta minha fraqueza, mas ao desejo que tenho de não ser assim, de não julgar, mas acolher e estar calado, não só na boca, mas também no coração e na cabeça.
Não quero ser assim, Senhor, não quero pensar, nem falar dos outros, mas sim rezar por eles, pedir por eles e ver neles a Tua Face.

Se eu fui perdoado, e acredito Senhor, que me perdoaste da minha vida passada, também eles se forem culpados podem ser perdoados pela Tua misericórdia.
Senhor é tão difícil, porque mal dou conta, já estou a pensar, a julgar, a criticar, a falar.

Ajuda-me, Senhor, mostra-me como fazer, mostra-me como dominar todos estes sentimentos, não para meu orgulho, mas para ser Tua imagem, Senhor, para ser como me criaste.

Senhor, quero comprometer-me hoje, aqui, perante Ti, a emendar estas minhas atitudes, a não pensar mal dos outros, a não julgar, a não criticar, a não falar mal dos outros.
Mas para isso, Senhor, preciso de Ti. Preciso que me lembres sempre, antes de pensar, de julgar, de falar. “Fecha” o meu pensamento, a minha boca, para que não peque.
Sozinho não sou capaz, envia Senhor o Teu Espírito Santo que tome conta de mim e me mostre como fazer, me lave e purifique o pensamento e a boca.

Dizias hoje, Senhor, na Tua Palavra: «
Nesse dia, apresentareis em meu nome os vossos pedidos ao Pai, e não vos digo que rogarei por vós ao Pai, pois é o próprio Pai que vos ama, porque vós já me tendes amor e já credes que Eu saí de Deus.» Jo 16,26-27

“Senhor Jesus, eu amo-Te e acredito firmemente que és o Filho de Deus, por isso em Teu nome, na força do Espírito Santo, peço-Te Pai, retira de mim esta fraqueza de julgar, criticar e falar mal dos outros, porque quero ser segundo a Tua vontade, irmão que ama os seus irmãos”

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
.
.

11 comentários:

Canela disse...

"Mas para isso, Senhor, preciso de Ti. Preciso que me lembres sempre, antes de pensar, de julgar, de falar."

Não é só reconhecer a nossa culpa, é, antes demais assumir a nossa pequenez, a nossa fragilidade... que sem ELE nada somos, e, com ELE tudo podemos!

Glória a Deus por esta partilha.

A Paz de Cristo

Vida disse...

Olá!

Amigo Joaquim,
Que o Senhor te abençoe sempre e te continue a iluminar o caminho, para chegares àqueles que mais precisam, pois as tuas palavras são água viva para os corações que procuram e não encontram, para aqueles que andam nas trevas, que estão em desespero...

OBRIGADA!
MJG

*karen disse...

'disse-lhe: «Segue-Me». Ele, deixando tudo, levantou-se e seguiu Jesus' (Lc 5, 27-28)
***
Que belo é este caminho!
maravilha a sua partilha, caro Joaquim. obrigada
'Ajuda-me, Senhor, mostra-me como fazer, mostra-me como dominar todos estes sentimentos, não para meu orgulho, mas para ser Tua imagem, Senhor, para ser como me criaste.'

Shalom

*karen disse...

e eu, Senhor, peço te o impossivel para mim.. como queria correr conTigo, perder-me conTigo, Tu és Tudo. como queria eu viver plenamente conTigo.
e como seria feliz conTigo, só nós, sem véus, sem máscaras, sem nada..só nós. eu sei, é a isso que sempre me convidas.
perturba-me seres Deus, seres o Todo Poderoso..perturba-me a Tua omnipotência. sou eu quem turva a nossa história de amor... o teu encanto, sou eu quem o deforma!
porque receio ser eu, porque receio ver-me como sou... simples, sem nada, como me criaste. sou um parodoxo.
entrego-me a Ti, pobre como sou, com tudo o que coloco sobre mim a esconder-me, com tudo o que me impede de ver a Tua criaçao.. entrego-Te tudo. Recria-me. Renasce-me.
que eu apenas saiba amar-Te. em tudo, amar-Te, ó Deus meu Pai

joaquim disse...

Nem mais amiga Canela!

Sem Ele nada é possivel!

Nós sozinhos nada podemos.

Obrigado e um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga MJG, obrigado!

Tento fazer tudo para glória do Senhor e por isso mesmo as palavras são minhas, mas é Ele que as inspira.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Karen, obrigado!

Linda oração aqui nos deixas.

Não temas porque Deus no vê exactamente como nós somos e não como pensamos ser, e é assim que Ele nos ama, com todos os nossos defeitos e todas as nossas qualidades.

Abraço amigo em Cristo

malu disse...

Tu sabes que por vezes me é difícil comentar de imediato alguns posts como estes que tenho vindo a seguir, queria que o soubesses. Por agora deixa-me somente agradecer o que vou colhendo daqui. Não é pouco não, obrigada.

joaquim disse...

Olá Malu.

Obrigado!

Se dão fruto, chega-me, porque é essa a única intenção.

Abraço amigo em Cristo

Maria João disse...

Estava a ler e vi que devia fazer a mesma oração que fizeste. Tocaste no assunto da pedofilia e não consegui deixar de julgar ...

É em casos como estes que vemos que precisamos sempre de Cristo para nos ajudar a caminhar, porque os pensamentos humanos são muito frágeis ... Só Cristo para nos levar a não julgar e condenar em casos tão graves como os da pedofilia...

Julgamos tão facilmente ... Ele que morreu inocente, sofreu de forma brutal sem o merecer e disse apenas: "Perdoai-Lhes, Pai, porque não sabem o que fazem!"


Jesus, grava em nós estas Tuas palavras de perdão, para sermos cada vez mais parecidos Contigo!
Amén

Unidos em oração

joaquim disse...

É verdade Maria João, é uma tendência nossa, o julgamento dos outros.

às vezes até vamos mais longe e quase advogamos determinadas penas que os outros haviam de sofrer.

Sem Ele, somos assim pobres e fracos.

Obrigado pela tua reflexão.

Abraço amigo em Cristo