terça-feira, 3 de março de 2009

CAMINHO DE CONVERSÃO 5

.
.
Terça feira, 3 de Junho de 2003

Obrigado, Senhor, pela paz que de vez em quando toca o meu coração.
No meio da tempestade, da inquietude e da angústia, (como sou fraco, meu Deus, como é fraca a minha fé, a minha confiança, a minha esperança), surgem momentos profundos de paz e alegria, porque me tocas, Senhor, porque Te tenho, Senhor, por Tua graça.

E vais-me ensinando a rezar, já não mais como um “conhecedor”, ou como um, (pensava eu, pobre de mim), privilegiado, mas sim mostrando-me a minha pequenez, a minha fraqueza, mostrando-me como sou nada sem Ti.
Já não rezo, (pelo menos todas as vezes que rezo), como um “igual”, falando com o meu Deus como se me devesses alguma coisa, mas sim invocando-Te, suplicando-Te, abandonando-me a Ti.

Ó meu Jesus, pobre de mim, que estava e estou ainda tão enganado, convencido que já tinha percorrido muito caminho e afinal ainda nem comecei a caminhar.
Como um caminhante ainda estou a fazer a “lista” do que preciso para caminhar, ainda estou a arranjar o saco para sair da minha casa cheia de mundo, ainda estou nas despedidas, renitente em deixar o que não é nada.

Pobre de mim, ó Pai, que ainda procuro maneira de Te invocar, de Te suplicar, de Te chamar Pai e com sinceridade me sentir Teu filho, dependente em tudo de Ti.

Pobre de mim, Espírito Santo, que continuo a agarrar o puxador da porta da minha casa do mundo, em vez de Te dar a mão e me abandonar no Teu vento impetuoso que me quer conduzir.

Ó meu Senhor, ensina-nos a rezar!
Ó meu Senhor, ensina-me a caminhar!

Fizeste-me tão grande de corpo que a maior parte das vezes não consigo entender como sou pequeno em Ti.
Queria tanto, Senhor, sentir-me pequeno junto dos outros, sentir-me útil à Tua Palavra, diminuir cada vez mais para Tu cresceres em mim.

Tanto pensamento vão, tantos planos traçados e dos quais Te arredo, Senhor. De nada valem, porque não são Teus, ou porque, pelo menos, não os apresentei à Tua aprovação.

Obrigado, Senhor, por este caminho que agora me estás a dar, que agora me queres mostrar, embora eu ainda cego pelo mundo, tenha dificuldades em ver.

«Procurai a paz com todos e a santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor.» Heb 12,14

Quero suplicar-Te, ó Pai, por Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo, que me ajudes a colocar a paz no meu coração, sobretudo para com aqueles com quem mais me custa falar, em quem mais me custa pensar, com aqueles que quase sempre não quero amar. Sobretudo todos os irmãos que provocaram este assunto da empresa. Que por Tua graça eu os possa acolher no meu coração e amar com o Teu amor.

Mãe, dá-me do teu amor, desse amor com que amas todos os teus filhos, que o teu Filho te deu. Dá-me desse amor puro e sincero com que nos amas, para que também eu, pobre de mim, possa amar assim.

Mãe de amor, rogai por nós.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
.
.

10 comentários:

Fa menor disse...

Passei...
saio reconfortada!

Abreijos em Cristo

Canela disse...

Forte; sentido e vivido!

Joaquim... és avô, pai 2x portanto.
Recorda agora, como é uma criança quando está a aprender a andar... hum?!

As crianças, só nos levam uma simples e importante vantagem... têm o seu coração totalmente puro e inocente...

Abraço em Cristo

(conseguis-te fazer-me lacrimejar...)

joaquim disse...

Obrigado amiga Fa, e eu fico feliz por isso.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Canela, disseste tudo!

Só nos falta o coração puro, ainda virgem de inocência.

Mas com a Sua graça...

Abraço amigo em Cristo

António Vieira da Cruz disse...

... como era no princípio, agora e sempre, Amen.

Obrigado por fazeres de todo este teu trabalho uma bela oração.

Caro Joaquim, uma pergunta. Que é feito das nossas Malu e Xana? Sabes?

Um forte abraço

joaquim disse...

Caro António

Obrigado pela tua visita e pelas tuas palavras.

Da Xana nada sei há muito tempo.

A Malu continua visitando os blogues e dando a sua preciosíssima colaboração no Apenas Oração, cuja "cara" é de sua autoria e não só.

A sua Capela está em "retiro" por uns tempos, segundo percebo.

Abraço amigo em Cristo

Dani disse...

Que espaço abençoado! Quanto de Deus se encontra aqui! Gostei muito!
voltarei!

Dennys Reys disse...

A nossa conversão é uma eterna escada ao céu.... Todos os dias precisamos subir mais um degrau...

Vem Espírito Santo!

joaquim disse...

Olá Dani

Obrigado pela visita e pelas palavras.

Volta sempre que serás sempre recebida de braços abertos.

Sabes, tenho uma cunhada francesa, que se chama Danielle Marie e a quem chamamos Dani.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Olá Dennys Reys

É verdade meu amigo, a conversão é todos os dias, é todos os momentos, é realmente a escada para o Céu, a porta para a vida eterna em Deus.

Abraço amigo em Cristo