sexta-feira, 7 de julho de 2006

CARTA A JESUS 2


Meu querido Jesus

Hoje é Sexta Feira, o dia em que a Igreja celebra a Tua Paixão, a Tua entrega por nós pecadores, para nos libertares da lei do pecado e da morte.

Oh meu Jesus, perdoa-me em primeiro lugar porque a recordação, a vivência da Tua Paixão, devia ser constante em mim, para sempre Te adorar, e amar cada vez mais e, no entanto, vivo tantos dias sem sequer me lembrar que Tu morreste por mim.

Perdoa-me, também, porque muitas vezes me deixo levar por este pensamento de que morreste por todos nós, e assim tento diluir a minha culpa, na culpa colectiva, “fugindo” a enfrentar o meu pecado pessoal.

Meu querido Jesus, perdoa-me por tantas vezes não querer transportar a minha cruz, por tantas vezes deixar que Tu, Jesus, carregues sozinho a Tua e a minha cruz.

E quando me revolto, quando não aceito, quando respondo, às vezes com raiva, às contrariedades, às humilhações, às dores, incompreensões e sofrimentos?
Perdoa-me, amado Jesus, e lembra-me sempre que tudo isso passaste por mim, e não Te revoltaste, não protestaste, e mais do que isso tudo perdoaste.

Às vezes sou chamado a ser o Cireneu, a ajudar a transportar a cruz dos meus irmãos, onde Tu estás, e olho para o lado e faço de contas que não é comigo.
Perdoa-me, adorado Jesus.

Não leves em conta todas as vezes que não recebo a Tua Mãe em minha casa e não ouço os seus conselhos e não me deixo guiar pela sua mão. Ensina-me, Jesus, a ser seu filho, como disseste a João.

Apesar dos meus pecados, querido Jesus, permite que eu me abrace à Tua Cruz e «complete na minha carne o que falta às tribulações de Cristo, pelo seu Corpo, que é a Igreja». Cl 1,24

Beija por mim a Nossa Mãe, coloca-me ainda mais, se possível, no amor do Pai, e mais uma vez, meu bom Jesus, não Te esqueças de me dar, de nos dar, uma porção redobrada do teu Espírito Santo, que me ensine e a todos nós a viver em amor e entrega a Tua Paixão.

Fica comigo, Jesus, e abençoa este Teu irmão pequenino que Te quer amar com toda a vida que lhe deste.
Joaquim

1 comentário:

Nova Evangelização disse...

* * * * *
Caríssimo Irmão Francisco,

Apreciei muito a tua "Carta a Jesus", quer a 1.ª quer a 2.ª parte, parabéns!

Se eu, pobre pecador, soube dar-lhe algum valor, quanto mais não lhe terá dado Deus Nosso Senhor!

A tua "carta" é colectiva a toda a Humanidade e em particular a todos os Cristãos; daí ter mais e melhor significado, mais e melhor relevância.

Quem dera que a maior parte dos Cristãos, pelo menos, pensasse assim, rezasse assim, lutasse assim!
Ainda que só de coração, ansiando continuamente, até à exaustão!

Esta nossa efémera vida terrena, como prova que é para acesso à Eternidade, é uma luta constante, um autêntico "vale de lágrimas", tal como razamos na Salvé-Rainha.

Combatamos, pois, com o bom combate, por mais que nos custe, pois a recompensa será enorme, mas não pela recompensa, antes pela maior Glória de Deus e pela Salvação das Almas, que nós mesmos automaticamente seremos abrangidos e justificados.

Nós, através dos outros, a começar por Deus Nosso Senhor, e jamais sozinhos, que sem Deus e o Próximo nada somos.

+ D.A.T. - DEUS ACIMA DE TUDO !

Abraço fraterno e amigo, em Jesus e Maria.

José Mariano

P.S.: Estou a pensar re-editar/re-publicar esta tua "Carta a Jesus" - Ele com certeza já a leu e se regozijou sobremaneira com ela! - no blog Nova Evangelização Católica...
Não te importas? :)