sexta-feira, 9 de novembro de 2018

OBRIGADO, SENHOR!

.
.










Há momentos na vida em que parece que Te afastas de mim, que não me ouves, que não me ajudas, que não reforças a minha confiança e esperança em Ti, Senhor.

Eu sei, Senhor, eu acredito que estás sempre comigo, mas por vezes parece que as coisas se encarniçam contra mim, não me dando descanso, não me dando uma boa notícia, por muito pequena e ínfima que seja.

Quisera ser como Job, mas não sou, Senhor!

Sou ingrato, não mereço o Teu amor!
Felizmente, por Tua graça, o Teu amor é constante por mim, mereça-o eu ou não!

Sim, Senhor, eu sei que é um período em que talvez esteja mais frágil, mais desanimado, talvez mais cansado.

Deixa-me repousar a minha cabeça no teu peito e abraça-me, Senhor, com toda a força do Teu amor.

Abre-se o caminho, a luz brilha mais forte, o sorriso vence-me a cara triste, a confiança e a esperança renascem fortes e eu levanto-me e digo-Te em alegria:
Obrigado, Senhor!


Monte Real, 9 de Novembro de 2018
Joaquim Mexia Alves
.
.

2 comentários:

António Mexia Alves disse...

"Sursum corda", corações ao alto!
Ele ama-nos sempre e nunca está "distraído".
O que queremos?
Ah! Talvez queiramos um Senhor só para nós, ao nosso dispor e serviço permanente.
Mas, se pensarmos bem é isso exactamente que acontece.
Abramos os olhos e com o coração nas mãos não peçamos nada agradeçamos apenas!
Gratias Tibi!

joaquim disse...

Obrigado António!