segunda-feira, 20 de abril de 2009

INTERCESSÃO E FÉ

.
.
Às vezes parece que me sinto impotente perante as provações dos outros que me são próximos.
Próximos porque me estão ligados fisicamente, ou próximos por estes meios onde encontro irmãs e irmãos que me enchem o coração, que tocam a minha vida.
Perante essas provações que me são transmitidas e acabo por viver tantas vezes como minhas, rezo e entrego-me com tudo o que o Senhor me deu.
Mas, pobre de mim, fraco na fé, fico muitas vezes com a impressão de que deveria fazer mais alguma coisa, de que pessoalmente poderia agir, não percebo muito bem como.
Sinto muitas vezes no meu coração que o Senhor dá resposta às minhas orações, por vezes até coisas muito concretas, que eu, por medo, por vergonha, acabo por não transmitir àqueles por quem rezo, por quem intercedo.
Este medo humano de errar, esta vergonha humana de poder fazer “má figura”, esta falta de coragem de afirmar aquilo em que acredito.
Eu sei que não sou Pedro, nem João para ter a firmeza de dizer:
«Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho, isto te dou: Em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda!» Act 3, 6
Mas porquê, não somos nós todos Pedro e João?
Não nos disseste Tu, Senhor:
«Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim também fará as obras que Eu realizo; e fará obras maiores do que estas, porque Eu vou para o Pai, e o que pedirdes em meu nome Eu o farei, de modo que, no Filho, se manifeste a glória do Pai. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, Eu o farei.» Jo 14, 12-14
Que posso eu acrescentar à oração sincera do coração, que o Senhor recebe de coração aberto?
Que posso eu fazer, para além da oração, que acrescente um pouco, mesmo pequenino que seja, à misericórdia de Deus?
Nada, mesmo nada, a não ser a confiança no Seu eterno amor, que se exprime na Sua vontade que é sempre o melhor para as nossas vidas.
E é aqui que, mais uma vez pobre de mim, errante na fé, vacilo, hesito, e como não compreendo que Ele tudo sabe e tudo vê, angustio-me, e em vez de esperar na paz do Seu amor, quase me desespero na expectativa humana que faz temer o futuro.
Ó Senhor, porque sou eu assim?
Porque não tenho eu essa fé que move montanhas, essa fé que sabe que ao pedir segundo a Tua vontade, tudo lhe é concedido, mesmo que não entenda o que é concedido?
Acredito que me deste essa fé, não só a mim mas a todos aqueles que em Ti acreditam, mas que eu não me abro totalmente a ela, e assim não deixo que ela tome conta de mim e seja verdade em todos os momentos da vida que me deste.
Mas apesar disso repouso, espero e confio, Senhor, porque sei que não precisas da minha fé para fazeres o que é a Tua vontade.
Assim, Senhor, dou-Te graças por tudo o que fazes e vais fazer na vida daquela irmã e de todos os Teus filhos.
.
.

14 comentários:

Maria João disse...

Como te compreendo! Claro, não comparando a tua entrega com a minha!

Mas, também sinto esse mal-estar perante quem me pede ajuda. Não se trata de não se confiar em Cristo, mas de termos a certeza que fazemos aquilo que Ele realmente quer. Até que ponto deixo agir o Espírito Santo?

E, claro, depois há os casos em que a nossa ajuda se limita à oração, ao dar apoio, ao dar uma palavra amiga. Nós, como humanos, queremos mais e mais. Não por orgulho, mas porque queríamos que a Palavra de Deus chegasse aos corações de mais pessoas e porque gostaríamos de retirar o sofrimento de quem nos pede ajuda.

Mas, Ele sabe o que faz. Lembras-te do caminho do Calvário? Por mais que sofresse, teve de levar a cruz daquela maneira e até ao fim. Connosco, com aqueles que vêm ter connosco é o mesmo. Por mais vontade que tenhamos de afastar o sofrimento (a cruz), não o podemos fazer. Há um tempo e uma hora para tudo. Mas, lá está, podemos e devemos ser o Cireneu que não alivia muito a dor, mas que alivia alguma coisa.

Não é fácil. Mas, é assim a vontade do Pai. E esta sensação de nos sentirmos impotentes perante muitas situações também nos leva a ver que é Jesus que faz. Não somos nós.

Força! Tens ajudado tantas pessoas. Então a mim ... :)

Rezo por ti, por essa irmã e por todos.


Que o Espírito Santo te ilumine!

Um beijo muito amigo em Cristo e Maria

Je Vois la Vie en Vert disse...

Caro Joaquim,

Agradeço o seu amável comentário no meu blog.
Sabe, eu fui educada numa família católica mas fiquei afastada (mas não sem dar aos meus filhos a possibilidade de ser educados na Fé) da igreja em si mais por desleixo, conveniência, reconheço.
Mas um dia, não há muito tempo, nem chegam a 10 anos, Jesus mandou-me um sinal tão lindo e tão forte que caí em mim e voltei à missa onde vou com gosto e não por obrigação. Não sei rezar muito bem e até esqueço-me mas estou sempre a pensar em Deus e nos outros. Descobri o que é a tolerância e tive vontade de mostrar aos outros como sou feliz por ser cristã.
Decidi manifestar a minha Fé desta maneira para também deixar felizes as pessoas à minha volta.
"Não te envergonhas de mim", disse Jésus, e tenho uma Fé inquebravel. às vezes, quando me fazem perguntas que não sei responder, digo simplesmente " não sei, são mistérios da Fé que não é aqui na terra que vou resolver e é mesmo isso a Fé : acreditar sem ver! Sou feliz e não me canso de o dizer ! Acho que Deus fica feliz por ver todos os seus filhos felizes e não tenho dúvidas nenhumas porque tudo o que acho complicado, ponho de lado "nas gavetas do esquecimento".

É minha maneira de viver a minha Fé !

Gosta de música sacra ? Faço parte do coro do Hospital Santana e dentro do nosso repertório é a música que tem mais importância. Deixo aqui o endereço do blog se tiver interessado :

http://corovoxmaris.blogspot.com

Veja o ciclo de música sacra que fizemos o ano passado e que vamos repetir este ano.

Um abraço

Verdinha

Também estive um pouco tristinha e até pedi a ajuda das vossas orações e Deus ouviu as nossas preces e concedeu mais um tempo à minha mãe de 89 anos e me acalmou a mim que andava angústiada e deu-me força para aguentar o que vier!

Caminhar na Esperança disse...

Por vezes, não podemos ter nada, mas se pudermos dar Jesus, damos tudo!

Obrigada!

um beijinho amigo, Inês

JúliaML disse...

"faça-se em mim a Sua santa vontade"
eu acho que é a melhor expressão de Fé e de entrega que alguém jamais pode dar, seguindo o exemplo de Maria, Joaquim...

joaquim disse...

Maria João

Obrigado pelas tuas palavras.

Sei que percebes o que eu digo, porque calculo que quando vais aos bairros em missão deves sentir essa vontade de fazer, mas que tantas vezes esbarra com as nossas incapacidades.

Por isso a oração, para que seja Ele a fazer, nos outros e em nós.

Ninguém dá verdadeiramente sem receber também, e se dou alguma coisa, também recebo de todos aqueles que aqui vêm e comigo partilham. Obrigado.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Verdinha

Obrigado pela visita e pelo testemunho.

Por vezes há essa "impressão" de que temos de asber tudo para podermos acreditar, mas é Ele mesmo quem nos diz: «Felizes aqueles que acreditam sem terem visto».

Fico feliz por tua mãe e continuaremos a rezar por ela.

Irei ver o site do coro porque eu gosto muito de música e aliás também gosto de cantar.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É isso mesmo Inês!

Uma verdade linda!

Obrigado!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade Júlia!

E a Sua vontade é sempre o melhor para as nossas vidas, embora por vezes não o entendamos assim, por enquanto...

Abraço amigo em Cristo

Fa menor disse...

Meu amigo, Joaquim,
tivera eu uma fé como a tua... sabes que te admiro muito, a tua persistência na oração é admirável. Deus, com certeza não te negará nada, porque vê o teu enorme coração, e o modo como a Ele te diriges.

Um grande abraço em Cristo

Canela disse...

O medo, a vergonha, etc... são cracteristicas humanas, verdadeiramente humanas. É o vaso de barro, frágil e muitas vezes partido e já deformado... nós somos esse vaso.

No entanto; se colocamos a nossa esperança em JESUS... ELE mesmo nos dará tudo o que necessitamos.

Porque nos sentimos impotentes?
Porque na verdade, assim o somos quando nos colocamos diante das nossas capacidades...

A nossa Força, o nosso Auxilio vem sempre e sómente do Espirito Santo de N. Senhor Jesus Cristo!

Abraço em Cristo e Maria

joaquim disse...

Ó Fa, minha amiga obrigado pelas tuas palavras que me soube muito bem ler.

Deram força à minha fé, que por vezes vacila.

Que Deus te abençoe.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Canela, obrigado pelas tuas palavras, tão verdadeirasa e de que nos esquecemos tanto.

Abraço amigo em Cristo

Dani disse...

Joaquim,
Sinto-me igualmente com pouca fé em muitas vezes que vejo o sofrimento alheio. Mas, a vontade de Deus seja feita... Ele nos criou assim, e quando precisar que tenhamos uma fé de mover montanhas, vai nos mover, assim como moveu Pedro logo depois do pentecostes a converter todo aquele povo em seu discurso.
Tens fé, Joaquim, lendo seus textos percebemos, uma fé madura! Continue assim!
Abraços!

joaquim disse...

Olá Dani

Obrigado!

Realmente tantas vezes pensamos que a nossa fé é inabalável, mas às vezes por um tempo, por uma espera mais longa, por não compreendermos os designios de Deus, soçobramos por um momento, que graças a Deus é passageiro.

Que o Espírito Santo sempre nos ilumine e fortaleça.

Abraço amigo em Cristo