quinta-feira, 9 de outubro de 2008

O ENGANO DAS MENSAGENS "PIEDOSAS"...

Chegou às minhas mãos mais uma dessas mensagem com imagens, música e texto, igual a tantas outras que circulam por aí e constantemente invadem as nossas caixas de correio electrónico.

Fiquei a pensar no assunto e percebendo como estas mensagens são um logro, um engano em que às vezes aqueles que estejam menos preparados, ou mais frágeis emocionalmente, podem cair.

E são engano e logro em, pelo menos, dois sentidos:

Primeiro porque não levam a nada em termos práticos, a não ser criar falsas esperanças e ideias “perigosas” na cabeça das pessoas, tais como, que não é preciso trabalhar, esforçar-se, porque com o “poder da mente”, porque deus, (aqui de propósito em letra pequena), tudo faz e nós não temos que fazer nada a não ser pensar.

Segundo porque são um embuste “religioso”, ou seja, falando de Deus e levando a crer que têm a ver com a fé em Deus, (sobretudo a fé cristã, embora não sejam especificas nesse campo), acabam por ser apenas e só portadoras de uma mensagem de espiritualidades baseadas no homem e apenas no homem.

O primeiro engano é claro e porque muito que digam que experimentaram e deu resultado, não deveriam conseguir enganar ninguém, porque se assim fosse, não haveriam, por exemplo, as crises como a que agora estamos a viver.
Bastava pensar, meditar, e tudo passava!!!

Segundo porque falando de Deus, apontam para tudo menos para Deus, que nestas mensagens acaba por ser apenas o “fazedor” daquilo que nós queremos e desejamos.

Claro, que nelas existe uma parte em que se afirma que o que desejamos não pode ser contra outros, que tem que ser para o bem, etc., mas também era o que mais faltava que não dissesse!

Mas a verdade é que toda a mensagem é voltada para as capacidades do homem sozinho e Deus apenas ali aparece como modo de enganar as pessoas que têm fé, mas não têm uma formação cristã enraizada nas suas vidas.

O início desta mensagem que me enviaram, por exemplo, começa assim:

Você acredita no poder da mente?
No poder da vibração?
Da energia que emanamos e que nos conecta com todo o universo?
Com Deus, com os Anjos e Santos?
Com todas as pessoas, coisas e seres?

Se repararmos, Deus vem em quarto lugar, pois nos três primeiros aparece o homem e as suas possíveis capacidades.

Claro que o homem tem capacidades, Deus dotou-o com elas!
Mas estas capacidades atingem a sua plenitude na comunhão com Deus, e é nEle, por Ele e com Ele, que elas transportam o homem ao melhor de si próprio e o levam a vencer as dificuldades que a vida lhe apresenta.

E poderíamos analisar toda a mensagem e reparar que em tudo ela aponta para uma falsa felicidade, a felicidade em que tudo é conseguido apenas com o esforço da mente, e em que Deus é “peça” secundária pois está ali para fazer o que nós desejamos.

E Deus tem ali os tempos marcados! Fica nosso refém!

Tem que nos dar o que pedimos ao fim de 10 minutos, neste caso.
Noutros ao fim de x dias, ou depois de distribuirmos não sei quantas fotocópias!
Sim falo aqui também neste “fenómeno” das orações de intercessão dos Santos, (que são uma prática religiosa da tradição da Igreja em tudo saudável), mas que nada têm a ver com um x número de fotocópias que se distribuem pelas igrejas, como forma de obter o que se pede!
Como se Deus estivesse a contar o número de fotocópias!!!

E depois estas mensagens trazem sempre uma mensagem sub-reptícia de temor, que tem a ver com a possibilidade de, não fazendo o que se pede, poder acontecer algo de mau, ou então se não enviar a mesma para não sei quantas pessoas o pedido, o desejo não acontecer.

E pior ainda, pois se não reenviarmos a mensagem para outros tantos, não somos amigos de Deus, não somos bons cristãos!!!

É também de reparar nos símbolos utilizados, como pirâmides, esferas, e por aí fora, que apontam para “espiritualidades” que nada têm a ver com Deus e com a fé cristã e católica.

Bem, não será preciso alongar muito mais esta reflexão, para se chegar à conclusão de que Deus é tratado nestas mensagens como o “génio da lâmpada”!

A verdade é que estas mensagens são fantasias dos homens, vozes de falsos profetas, que apenas confundem as pessoas, e que mais tarde ou mais cedo as podem levar a um desespero pela não obtenção dos seus desejos e a uma revolta contra Deus, que afinal nada tem a ver com estas práticas dos homens.
É na nossa comunhão com Deus e com os outros, fazendo o trabalho a que somos chamados com empenho e dedicação, aceitando e ultrapassando as dificuldades e provações próprias das nossas vidas, preocupando-nos e ajudando os que mais precisam, orando e celebrando o nosso Deus de misericórdia, louvando-O, glorificando-O, dando-Lhe graças em tudo e pedindo-Lhe a Sua ajuda, sempre segundo a Sua vontade, que encontraremos a felicidade da vida eterna na Sua presença, que começa já aqui e agora, se quisermos ser parte viva do Reino de Deus.

20 comentários:

Kenosis disse...

Pax Christi, irmão! Passo somente para agradecer, em primeiro lugar por sua evangelização, tão necessária nos dias de hoje, em que tantos e tantoa não conhecem mais o amor pela nossa Santa Madre Igreja. Em segundo, para agradecer-lhe por suas palavras durante meu afastamento compulsório. Obrigada por tudo! Abços in Domino et Maria semper!

Sandra Dantas disse...

Querido Joaquim,
mais palavras para quê?!
A verdade é que nos dá jeito fazer um deus à nossa medida!!!
Concordo plenamente contigo, sobre estas mensagens, fico tão "indignada" quando as recebo!!! Faz isto dentro de 5 minutos... Mamma Mia!!!!

Ainda bem que o nosso Deus não anda ao nosso gosto!

Um abraço amigo em Cristo, o Mestre!

Ni disse...

Joaquim... se todos te lessem...

Tento ler diariamente os email's que recebo, uns porque são "trabalho", outros porque o assunto não diz o que é e a curiosidade é muita..., outros porque adivinho que me vou rir e outros porque... qualquer coisa.
Encaminho muitos, principalmente, os que fazem parar, crescer, aproveitar, pensar e rir.
Na verdade são poucas as coisas que me fazem não encaminhar email's... e uma delas é mesmo correntes de mensagens que teoricamente falam d'Ele.
Quantas pessoas passam sem O ler?
Quantas pensaram que Ele não está onde o queremos ver, mas sim em nós quando O partilhamos de coração?
Quantas foram as que atarefadamente pediram um desejo e contaram o número certo de destinatários, sem sequer Lhe dizerem "Olá", "Obrigada", "Gosto de Ti"?

Obrigada. Contigo Ele torna-se tão real...

Fa menor disse...

Pois é Joaquim,
as pessoas hoje encontram-se com grandes vazios, que procuram preencher e não sabem como. Então as superstições vão ganhando terreno em pessoas desprevenidas e impreparadas.

A propósito vale a pena ler esta história que recebi por email:

"Um vizinho encontrou Nasruddin ajoelhado a procurar qualquer coisa.
— O que anda a procurar, mullah?
— A chave que perdi.
E puseram-se, então, os dois de joelhos, a procurar a chave; e, depois de algum tempo:
— Onde foi que a perdeu? – disse o vizinho.
— Na minha casa.
— Oh, Santo Deus, então por quê procurá-la aqui?
— Porque há mais luz cá fora."

(Anthony de Mello
O canto do pássaro
Lisboa, Ed. Paulinas, 1998)

Tenho montes de emails por ler... tenho alguns que reencaminho.
De vez em quando alguém me adverte de que aquilo é uma fraude, mesmo que tenha números de telefone, que muitas vezes são falsos.

A nossa boa fé prega-nos partidas.
Tenhamos pois, o cuidado de saber discernir o que de facto convém, e procurar o que nos faz falta no lugar onde realmente se encontra.

Um enorme abraço em Cristo

Fa

Kephas disse...

Caro Joaquim:

A mensagem auto-refutou-se a si própria quando mencionou as "vibrações". A partir desse momento, já não poderiam ser um mail cristão.
De facto, "vibrações" é um termo do movimento New Age, completamente externo ao léxico cristão.

Faz-me lembrar uma passagem do livro "The Screwtape Letters" de C.S. Lewis (um dos maiores escritores cristãos do séc. XX). Esse livro de ficção consiste na troca de correspondência entre um demónio-professor e um demónio-pupilo, em que o professor ensina a melhor forma de tentar os homens. Esse demónio-professor escreve:

“Há dois erros semelhantes mas opostos que os seres humanos podem cometer quanto aos demónios. Um é não acreditar na sua existência. O outro é acreditar que eles existem e sentir um interesse excessivo e pouco saudável por eles. Os próprios demónios ficam igualmente satisfeitos com ambos os erros, e saúdam o Materialista e o Mago com a mesma alegria.
(…)
Se pudermos produzir a nossa obra perfeita (o Mago Materialista, o homem que não apenas utiliza, mas que na verdade venera aquilo a que dá o nome de “forças”, ao mesmo tempo que nega a existência de “espíritos”) então saberemos que a batalha chegará ao fim”


Não há "vibrações". Há Bem e há Mal. O Bem é seguir Deus. O Mal é rejeitar Deus. O único "poder" que o Homem tem (e que já é um grande "poder") é o de escolher livremente entre o Bem e o Mal.





Também não envio mails em cadeia. São superstição, a qual é condenada pelos ensinamentos da Santa Igreja.

Cumprimentos

Maria João disse...

Estas mensagens e outras levam muitas pessoas a rezar ... mas ao Maligno.

Informemos as pessoas sobre este perigo e rezemos por este problema.

beijos em Cristo e Maria

joaquim disse...

Kenosis

Obrigado!

Que Deus te abençoe.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amiga Sandra

Pois é, queremos um Deus que faça tudo e nós nada.

Um Deus que satisfaça os nossos desejos, por vezes até os mais incriveis.

O que nos vale é que Ele é a infinita misericórdia!

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Ni, pelas tuas palavras.

Costumo dizer, dando força ao que aqui escreves, que para pedir fazemos tudo, rezamos e rezamos, sacrificamo-nos e por aí fora, mas depois para agradecer, para louvar uma "Avé Maria" chega.

Se nos entregássemos a Ele fazendo das nossas vidas uma oração nada nos faltaria daquilo que realmente precisamos.

E assim realmente também O partilhariamos e dEle dariamos testemunho.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Fa amiga

Realmente somos permanentemente inundados de mensagens muitas delas com fins diversos e infelizmente muito poucas vezes com um fim sincero.

Umas por dinheiro, outras por superstições, outras por "espiritualidades" sem sentido e por isso mesmo como dizes muito bem temos de estar atentos e não darmos continuidade a coisas que nada têm a ver com a Fé que forma as nossas vidas.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Caro Kephas

Claro que sim!

E eu quis chamar a atenção para isso mesmo, para que quem recebe estas mensagens leia o seu conteúdo e nele procure os sinais que por vezes são tão visiveis, como estes, e que por falta de atenção nossa acabamos por transmitir a outros.

Conheço bem o livro "The Screwtape Letters" de C.S. Lewis, que li com muita atenção e proveito.

Julgo que um dos principios que devemos ter perante esta inundação deste tipo de mensagens é o de suspeitar das mesmas e por isso mesmo analisá-las atentamente antes de as passarmso a outrém.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

É verdade Maria João e nos tempos que correm de crise, cada vez mais as pessoas vão procurar o transcendente, que nem sempre é Deus, o Deus verdadeiro, e estas mensagens vão proliferar ainda mais.

Vigiemos e oremos.

Abraço amigo em Cristo

malu disse...

"O engano das mensagens piedosas" - dás tu por título a este artigo e muito bem, porque o que em tudo isto vemos, é a falta de confiança na oração e muito menos, na de súplica e da qual e assim, não se tem a mínima noção do que trata. Muitos, vêem-na como um tipo de oração inferior e então é completamente desacreditada. Por isso vale tudo, ou "joga-se" um palpite como num jogo qualquer como o da roleta e a oração não conta ou é jogada fora.
É tudo menos cristão e também eu não costumo passar este tipo de mensagens, nas quais não encontro Jesus e nada do Ele nos ensina.

Jesus bem sabe o que precisamos e ensinou-nos a pedir-Lhe. «Que queres?» - Perguntou ao cego antes de fazer o milagre, exortando-o à oração de súplica. Encoraja-o a fazê-lo. «E tudo quanto pedirdes em meu nome, Eu o farei…» (Jo 14,13.14.15). E faz, e dá e responde aos nossos pedidos, desde que feitos com fé - nada a ver com "fezadas", como num jogo ou nestas mensagens, nas quais se confunde isso com a oração.

Para além do mais, afasta-nos o coração do dEle e da oração: «Se permanecerdes em Mim e as minhas palavras permanecerem em vós» (Se estivermos numa atitude de humildade e com fé) - «pedireis tudo o que quiserdes e ser-vos-á dado» (Jo, 15, 7). Não há o que enganar ou duvidar, é explícito, há que acreditar.

Obrigada Joaquim, com um enorme abraço em Cristo e Maria.

Ecclesiae Dei disse...

Olá, amigo Joaquim! Gostei muito desse seu post. Recebemos por e-mail, por cartas, por cópias deixadas na igreja, inúmeras dessas "mensagens piedosas" interessante que recebi uma hoje mesmo, e que dizia que mesmo sem fé, a tal santa atenderia meu pedido se eu mandasse pras 15 pessoas o tal e-mail... e, se eu recebi, assim como muitos outros é sinal da falta de conhecimento de muitos de nossos irmãos católicos, que crêem nessa baboseira, e reencaminham, na esperança de ter seu pedido realizado, "mesmo sem fé"... triste realidade. Continuemos com nossa missão de evangelizar, buscando levar o conhecimento a todos.
Abraços fraternos.

C.M. disse...

Lembro-me quando era miúdo, que circulavam cartas do tipo, e a "trabalheira" que as pessoas tinham em reescrever tudo e remetê-las via CTT, não fossem ter algum problema não as enviando!

Hoje, apenas mudaram os meios tecnológicos; as mentalidades estão na mesma. Tristeza!

joaquim disse...

Olá Malu

Obrigado pelas tuas palavras que completam um pouco mais o texto escrito.

Com efeito muitas vezes se "desvaloriza" a oração de petição, a oração de súplica, mas a verdade é que esta oração feita pelas razões certas, colocando a confiança em Deus, no Seu poder e na Sua intervenção segundo a Sua vontade, é afinal uma oração também de louvor, pois reconhece que só Ele é o Senhor de tudo, que tudo pode e que a Sua vontade é o caminho certo para as nossas vidas.

Não nos deixemos enganar!

Abraço amigo em Cristo e Maria

joaquim disse...

Obrigado amigo João Baptista pelo teu comentário.

Pois é, sem fé não há verdadeira oração.

Abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Amigo Cabral-Mendes

Havia até aquelas que citavam exemplos do fulano de tal que não tonha enviado a carta e tinha tido um acidente...

Enfim, modos de enganar os tolos em que às vezes nós, humanidade, nos tornamos, na ânsia de obtermos o que queremos sem o nosso esforço.

Deus dá segundo a Sua vontade, mas nós também temos de dar.

Abraço amigo em Cristo

Pequena irmã em Cristo disse...

É a chamada "new age"... E são tantos os que caem nas garras do maligno. Que fazer? Rezar, rezar, rezar, para que voltem à sã doutrina, para a Igreja Católica, a Igreja de Jesus Cristo.

Por vezes mandam-me apresentações em power point como sendo "orações" e no fim uma ameaça no caso de não mandar, e um bónus no caso de enviar... Nunca mandei... Mas é aborrecido ler estas "ameaças"... Porém, corto com estas "superstições", e continuo o meu caminho..., com Ele...

Estive a ler o seu post de 26 de Setembro. Espero que o meu blog não o tenha entristecido nunca. Se sim, agradeço a caridade de mo dizer!

Compreendo... já me incomodei muito, muito mesmo com várias coisas que fui vendo; certas más interpretações, certos extremismos da teologia da libertação e/ou outros... enfim... Rezemos!

O meu pai era militar... Oficial do Exército... Foi para o Pai em 2004... Na Festa da Transfiguração do Senhor. Que ele descanse em paz. Amen!

Abraço em Cristo

joaquim disse...

Carissima Pequena irmã em Cristo

Obrigado pela tua visita, pelas tuas palavras e pelo teu testemunho.

Temos sempre de estar muito atentos para podermos discernir em todos os momentos o que é de Deus e o que é dos homens.

Só com muita oração e entrega podemos perceber os sinais que o Senhor nos dá para nosso discernimento.

Rezo pelo teu pai, que Deus o tenha no eterno descanso.

Abraço amigo em Cristo