sexta-feira, 18 de Agosto de 2006

JESUS PEDE: DÁ-ME O TEU CORAÇÃO


Eu teu Deus, conheço a tua miséria, os combates e tribulações da tua alma, a fraqueza e as enfermidades do teu corpo; Conheço a tua frouxidão, os teus pecados, as tuas falhas; mesmo assim Eu te digo: Dá-me o teu coração, ama-me como és...
Se esperas ser um anjo para te entregares ao amor, nunca me amarás... Embora tornes a cair muitas vezes nessas faltas que desejarias nunca conhecer, embora sejas indolente na prática da virtude, não te permito que não ames. Ama-me como és... Em cada instante e em cada situação em que te encontres, no fervor ou na aridez, na fidelidade ou na infidelidade, ama-me tal como és... Quero o amor do teu coração indigente... Se para me amares, esperas ser perfeito, nunca me amarás. Meu filho, deixa-Me amar-te... Eu quero o teu coração...
Tenho o cuidado de te formar, mas, entretanto, amo-te como és. E desejo que faças o mesmo... Desejo ver no fundo da tua miséria, subir o amor... Em ti, até amo a própria fraqueza... Amo o amor dos pobres...
Quero que, da indigência, continuamente se eleve este grito: Senhor eu vos amo... É o canto do teu coração que Eu procuro. Acaso necessito Eu da tua ciência, e dos teus talentos?... Meu filho, não são as virtudes que Eu te peço... E se Eu te as concedesse, tão fraco como és, em breve se lhes juntaria o teu amor próprio...
Não te perturbes com isso... Poderia destinar-te grandes coisas: Mas não.., tu serás o servo inútil... Tomar-te-ei até o pouco que tens, pois te criei por amor... Ama, meu filho... O amor te levará a fazer todo o resto, sem que penses nisso.., procura apenas preencher o momento presente com o teu amor... Hoje estou à porta do teu coração, como um mendigo. Eu, o Senhor dos Senhores, bato e espero... apressa-te a abrir-me a porta, não alegues a tua miséria...
Meu filho, se tu conhecesses perfeitamente a tua indigência, morrerias de dor. A única coisa que poderia ferir-Me seria ver-te duvidar e perder confiança. Quero que penses em Mim em todas as horas do teu dia e da tua noite... Não quero que admitas acção mais insignificante por qualquer motivo que não seja o amor. Quando tiveres de sofrer, dar-te-ei a força necessária...
Tu me deste amor, Eu te concederei amar para além de tudo o que poderias sonhar... mas lembra-te, meu filho, ama-me tal como és... Não esperes ser um santo para te entregares ao amor... senão... nunca amarás...


Retirado de Pneuma, que extraiu do suplemento nº 20 de Cahiers sur L’Oraison, Casa de Oração, Troussures, Novembro de 1971. Autor desconhecido.

5 comentários:

Andante disse...

Ele tem um coração tão grande e sempre a pulsar pelos filhos queridos do Pai!
E nós, pobres coitados, com um coração tão pequenino, sempre à espera de receber sem pensar em dar...
Pedir é fácil.
Dar custa bastante mais

A Capela disse...

Esquecemo-nos com tanta facilidade da imensidão do Seu Amor, que acabamos por orgulhosamente falhar no amor que Lhe devemos.

Abrenção,
Malu

Anónimo disse...

perdoem-me não ha comentarios a fazer..e sim im pedido de ajuda...meu nome é ailton.sinto a presença de deus e minha vida sinto seu toque..sei do cassrifico de jesus..sinto o espirito santo ao meu lado me orientando e me conduzindo a fazer as coisas certas.......mais não sei falar com deus..eu quero a presença de deus e na minha vida 24 horas por dia.swei que esta..masi não sei como falar com ele...gostaria muito.preciso muito dele ..por favor me ensinen a falar com deus as 24 horas que esta comigo.....obrigado irmãos...que deus esteja con todos vcs ..pazzzzzzzzzz

Anónimo disse...

jesus e seu verdadeiro amigo o unico que possamos confiar nao tenha vergonha de pedir qualquer coisa o unico que gualda todos o seus segredo ele disse pediras e receberas esse e o nosso poderoso seja feliz

Daniel Henrique disse...

Ao lado temos reportagem sobre o aborto, com fotos angustiantes. Onde está a bondade de Deus que deu livre arbítrio para se cometer crimes como esse? Será que o livre arbítrio é mais precioso do que a vida daqueles bebês? Respondam-me padres, e não retirem fora esta mensagem.