domingo, 5 de abril de 2015

PÁSCOA

.
.




Luz terna,
suave e acariciadora,
rompes a terra,
num parto de vida,
numa certeza,
de vida eterna,
dada por Jesus Nosso Senhor.

Sai do Teu lado,
a Luz,
ou sairá do teu olhar,
do teu coração,
do teu amar,
do teu Corpo,
inteiramente dado.

Sai de Ti,
bendito Jesus,
morto e ressuscitado,
essa bendita luz.

A terra ilumina-se,
e só não rompe as trevas,
quem não se aproxima da luz,
quem não acredita,
quem Te rejeita,
quem não Te procura,
glorioso,
ressuscitado Jesus.

A luz atinge-me,
ilumina-me,
torna-se vida,
vida tua,
Jesus,
em mim,
para que,
baptizado na tua Morte,
ressuscite enfim,
na tua Ressurreição.


Marinha Grande, 5 de Abril de 2015
Joaquim Mexia Alves
.
.

2 comentários:

Graça Pimentel disse...

Esta Páscoa foi, para mim, o reviver das Páscoas de quando eu era nove e a minha avó materna viva. O meu sobrinho jesuíta conseguiu juntar quatro gerações (da minha mãe aos meus netos e sobrinhos netos) na casa que foi da minha avó. Estávamos 43 a receber o compasso, onde vinha o meu sobrinho, e almoçámos todos lá em casa. Foi o reviver de outros tempos e o mostrar à geração mais nova o compasso da aldeia. Uma Páscoa maravilhosa que Ele me proporcionou.

beijo

joaquim disse...

Belo testemunho, amiga Graça.

Um abraço amigo em Cristo