terça-feira, 21 de janeiro de 2014

«UM CEGO PODE GUIAR OUTRO CEGO?»

.
.











«Um cego pode guiar outro cego? Não caíram os dois nalguma cova?» Lc 6, 39

Quando me fecho à tua presença, à tua luz, Senhor, fico cego, sem ver o caminho.

Como posso eu guiar-me, (eu que sou cego pelo pecado), se me deixo cegar porque me afasto de Ti?

Sim, Senhor, eu sei que sou um só, mas dentro de mim está o pecador e o que procura a santidade.

O pecador é cego por natureza, (porque o cega o pecado), mas o que procura a santidade vê, porque és Tu que o ilumina.

Assim o pecador em mim, é guiado pelo que em mim procura a santidade, porque esse recebe de Ti a luz e a força para vencer o pecado.

Mas se o que em mim procura a santidade se afasta de Ti, então fica cego também, e será «um cego a guiar outro cego».

Agora que “vejo”, porque estou a falar contigo, Senhor, peço-Te que nunca me deixes afastar de Ti, para que recebendo de Ti, veja, e vendo, possa guiar o pecador em mim, para que não caia «nalguma cova», de onde não consiga sair.

Obrigado, Senhor, pela luz que dás a este pobre cego que procura a santidade, para que afaste o cego pecador da “cova” do pecado.


Monte Real, 21 de Janeiro de 2014

Joaquim Mexia Alves
.
.

2 comentários:

Concha disse...


Excelente perspectiva da procura da santidade!
Abraço na Paz

joaquim disse...

Obrigado Concha.

Um abraço amigo em Cristo