quarta-feira, 22 de junho de 2011

ALEGRIA CRISTÃ???

.
.
Ouvi alguns excertos do discurso da recém-eleita Presidente da Assembleia da República, e pelo meio das suas palavras, ouvi-a falar na “alegria cristã”.

Fiquei obviamente feliz com tal expressão, e "pensei com os meus botões" que talvez houvesse alguém em lugar tão importante, que fosse defensor dos valores cristãos que enformam o povo Português, que fosse alguém defensor da vida.

Como, “palavras, leva-as o vento”, fui à procura da posição da referida senhora sobre alguns temas, nomeadamente o aborto.

E para meu espanto, ou talvez não, Assunção Esteves foi das poucas deputadas do PSD, (ao que pude averiguar), que defendeu intransigentemente o sim no referendo ao aborto.

Como é que uma mulher inteligente e culta, (segundo afirmam), se permite utilizar uma expressão de tão rico e imenso conteúdo, como é a “alegria cristã”, e ao mesmo tempo ser a favor de algo que é totalmente contra a Doutrina cristã?

Ou será que a senhora julga que Jesus Cristo é pró-aborto?

É que aqui nem está em causa o ser ou não católico.
Basta afirmar-se cristão, para indubitavelmente se ser contra o aborto.
E aqui não há duas opiniões, mas apenas esta, que é a verdadeira.

Já agora, se utilizou a expressão como mera figura de retórica, também de alguma forma enganou aqueles que a ouviram, porque não se pode falar de “alegria cristã”, sem se saber o que é ser cristão e viver como cristão.

É bonito, fica bem, proferir tal frase, mas ela não tem qualquer sentido vindo de alguém que é a favor do aborto.

É que a expressão “alegria cristã” tem um conteúdo imenso, mas bastava apenas um, para a frase já não ter sentido na boca de alguém que apoia o aborto.

É que a “alegria cristã” se baseia, é intrínseca, à vida!
A vida criada por Deus em cada ser único e irrepetível, desde a sua concepção, até à sua morte.

E neste sentido, ao falarmos em “alegria cristã”, não interessam opiniões, nem suposições, como por exemplo, sobre quando começa a vida, mas apenas e só a verdade que cada cristão deve acreditar e professar, que a vida é dom de Deus desde a sua concepção até à morte, (e até para além da morte), e como tal, só a Deus pertence, sendo assim inviolável seja por quem for, e sejam quais forem os motivos ou razões que se quiserem encontrar.

Resumindo, a expressão “alegria cristã” na boca da nova Presidente da Assembleia da República não tem qualquer sentido, o que não invalida que ela possa ser uma pessoa competente “politicamente” para o cargo para que foi eleita, mas que se deve coibir de utilizar expressões “religiosas” que podem induzir em erro aqueles que a ouvem e podem acreditar que a senhora professa a fé cristã, em que afinal, pelos vistos, não acredita, porque a ela se opõe.
.
.

15 comentários:

Margarida Almeida disse...

Concordo plenamente com o senhor em tudo o que disse:tenhoa acrescentar que está escrito"nem todo o que diz Senhor,Senhor entrará no Reino dos Céus ,mas somente aquele que faz a vontade do Pai"

Margarida Almeida disse...

Por isso as Sagradas Escrituras nos diz"observai,retende o bem"e também "pelo os seus frutos os conhecereis".Infelizmente há muitos crentes seja em quem for e no que for,mas convertidos isso é mais dificil.Daí o Senhor Jesus nos falar em observar porque pelo os seus frutos os conhecereis.Quem sabese verdadeiramente num futuro próximo está senhora não será de facto convertida!Que DEUS TODO PODEROSO a ilumine e conduza em sabedoria para que possa servir esta nação da forma que Deus determinou.

Anónimo disse...

Confesso que também não gostei de ouvir a referida expressão. Mas podia dar-se o caso de ser uma conversão recente... Nesse caso já não poderíamos julgar... Vamos ver.

JM Ferreira disse...

Olá meu amigo;

Obrigado pelo lembrete. Ando, de vez em quando, por aqui.
Mas esse lembrete indica-me que há qualquer coisa nova. Então mais rapidamente venho espreitar.
Estou desiludido com os políticos!!!
E depois com estas «facadas»... que apontas e muito bem.
Também não gosto de cristãos de conveniência, que ses «esquecem» de uma palavra liminar (que está na soleira da porta bíblica) que diz: «Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância» (Jo 10,1:10).
Ora, posto isto, nada mais concordante com a tua opinião e oportuníssimo comentário, como sempre sabes fazer.

Um abraço, envolvido pelo rio Vouga

JM Ferreira

Felipa disse...

Tomei a liberdade de publicar o seu artigo no meu blog, espero que não se importe. É que eu não ouvi a dita senhora e portanto não poderia escrever sobre o assunto, mas já me tinham chegado aos ouvidos as suas palavras.
Infelizmente, hoje em dia muitos cristãos apenas o são para o que lhes convém.
Abraço

malu disse...

"Não se pode pensar que uma sociedade possa combater eficazmente o crime quando ela própria legaliza o delito da vida nascente." - Papa Bento XVI

E 'eles' não pensam nisso? E assim?
A "alegria cristã" sim. De olhos abertos e já sem deixar entrar mais areia.

Abraço.

Marili Alves disse...

Parabéns pelo post, que possamos respeitar a vida!!!

joaquim disse...

Obrigado Margarida Almeida, pelas suas palavras e pela sua achega ao texto.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Ao caro anónimo, obrigado.

Esperemos que sim, e para isso rezemos por ela.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado meu caro JM Ferreira

Que Deus te abençoe.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Felipa.

Como já disse várias vezes tudo o que publico está autorizado a ser publicado desde que para os mesmos fins, servir a Deus e aos homens.

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Claro, Malu, claro!

Óptima citação!

Um abraço amigo em Cristo

joaquim disse...

Obrigado Marili Alves

A vida sempre como dom de Deus.

Um abraço amigo em Cristo

João "o discipulo amado" Silveira disse...

Nem mais!

joaquim disse...

Obrigado, caro João!

Um abraço amigo em Cristo